Canal VE

20 de julho de 2024

Aperte os cintos: carro voador vai mudar a história das corridas

Airspeeder tem o formato de um pequeno drone, com capacidade para uma pessoa, e 4 rotores para mantê-lo no ar.

Airspeeder Mk4, da Alauda Aeronautics, é um veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL). Foto: Divulgação.

As corridas de carros nunca mais serão as mesmas. A empresa australiana Alauda Aeronautics apresentou, em 21 de fevereiro de 2023, a mais recente etapa de desenvolvimento de seu carro voador elétrico para a série de corridas EXA. O Airspeeder Mk4 é a versão que competirá em corridas tripuladas pela primeira vez em 2024.

O novo Airspeeder Mk4 é considerado o eVTOL (Veículo elétrico de decolagem e pouso vertical) mais rápido do mundo, com uma velocidade máxima de 362 km/h. Com um peso de decolagem de 950 kg, a máquina é alimentada por um turbogerador de hidrogênio de 1.000 kW.

A aeronave é uma evolução do Airspeeder Mk3 pilotado por meio de controle remoto, que foi usado para realizar mais de 350 voos de teste e duas corridas de demonstração no sul da Austrália, em 2022.

A Alauda Aeronautics agora está buscando parceiros fabricantes e equipes de automobilismo para se envolver na categoria, com inscrições abertas para o início planejado em 2024.

 

Tecnologia espacial

A máquina é um eVTOL de corrida sob medida para um piloto, então o foco tem sido oferecer manuseio ágil em altas velocidades e baixas altitudes. A empresa afirma que possui tecnologias inspiradas na indústria espacial.

O Airspeeder Mk4 é alimentado por um turbogerador de hidrogênio Thunderstrike de 1.000 kW. Isso é usado para gerar energia para carregar as baterias, que por sua vez alimenta os motores. A Alauda Aeronautics afirma que a máquina terá um alcance projetado de cerca de 300 quilômetros e produzirá emissões “quase zero”.

A unidade Thunderstike possui um combustor impresso em 3D projetado para manter a temperatura da chama do hidrogênio baixa, o que, segundo a empresa, reduz bastante as emissões de óxido nitroso.

Outro pedaço de tecnologia espacial é o sistema de impulso gimballed projetado por inteligência artificial. No lugar dos rotores de inclinação usados ​​para direcionar muitos eVTOL, o Airspeeder Mk4 usa IA para ajustar quatro pares de rotores montados em gimbals impressos em 3D. A Alauda diz que isso ajuda a garantir a velocidade em linha reta, além de auxiliar no manuseio.

Visão aérea do eVTOL, com dois rotores na frente e dois atrás
Airspeeder Mk4 é alimentado por um turbogerador de hidrogênio Thunderstrike de 1.000 kW. Foto: Divulgação.

 

À espera de investidores

Na apresentação do projeto, o chefe da empresa, Matt Pearson disse que aguarda as empresas interessadas em participar da categoria. “Agora é a hora das marcas automotivas, fabricantes e equipes de automobilismo mais progressivas, inovadoras e ambiciosas do mundo fazerem parte de um novo automobilismo verdadeiramente revolucionário”, afirmou. 

A Alauda planeja iniciar os testes de voo do Airspeeder Mk4 no primeiro trimestre deste ano.

Visão lateral do Airspeeder Mk4
Corridas com o Airspeeder Mk4 estão previstas para acontecer em 2024. Foto: Divulgação.

Ler o Anterior

BorgWarner fornecerá inversores de 800 V para carros elétricos

Ler o Próximo

Nordeste é ponto estratégico para produção de H2V, diz CCEE

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular