Canal VE

25 de fevereiro de 2024

Para CEO da Siemens, gerenciar rede é desafio para eletrificação

Pablo Fava é um homem grisalho que está à frente de um letreiro da Siemens coberto de vegetação

Pablo Fava, CEO da Siemens no Brasil, apresenta o DEX (Digital Experience Center). Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

O CEO da Siemens no Brasil, Pablo Fava, afirmou que o maior desafio para a eletrificação da frota no Brasil é o gerenciamento correto da rede elétrica, em especial no uso de ônibus elétricos para o transporte público.

Em entrevista exclusiva ao Canal VE, o executivo falou que não basta apenas ter uma grande oferta de veículos elétricos no país para a expansão da eletrificação da frota, mas sim uma rede elétrica que comporte toda a movimentação desses veículos. “Preparados [para a eletrificação da frota], nós estamos. A questão é saber quanto tempo vai demandar e para que tipo de energia. Nós temos muitas opções aqui”, afirma Fava.

Imagem mostra carregador rápido da Siemens, com carro próximo a ele
Carregador Siemens SiCharge-D oferece carga rápida em corrente contínua. Foto: Divulgação/Siemens.

Transformação digital

A Siemens tem trabalhado para fortalecer a infraestrutura necessária para os veículos elétricos no Brasil, por meio de tecnologia de ponta utilizada na transformação digital das fábricas, dos prédios e do transporte nas chamadas cidades inteligentes.

“Na Siemens, nós trabalhamos mais com a parte de infraestrutura de um carro elétrico e também na produção desse carro elétrico, desde a modelagem, criando e produzindo o carro, com sistemas de controle e automação. Quando o carro chega à rua, nós trabalhamos com a infraestrutura de recarga, com os nossos carregadores veiculares, mas também em como administrar a energia que vai ser fornecida nesses carregadores”, diz Fava, citando o trabalho da empresa globalmente.

“O veículo elétrico é uma grande bateria que se movimenta ao longo da rede elétrica. Para que isso evolua para milhões de veículos elétricos ou híbridos se movimentando na rede, você vai concordar comigo que são energias acumuladas que podem ser utilizadas em horários de pico pela rede, ou em momentos mais suaves. O carro vai estar plugado em algum lugar na rede, puxando a energia, e em outro momento despejando a carga na rede. E variando de posição o tempo todo. Isso pressupõe um desafio enorme de como administrar essa energia. Você vai ter essa energia fluindo de um lado para outro”, exemplifica.

“A organização desse processo toda precisa de ferramentas digitais que administram a rede, como ela se comporta, em que momento vai acontecer, e aí aprender como essa rede deveria se adaptar”, ensina o executivo.

Se a circulação dos carros já promove um grande debate, a utilização de ônibus elétricos nas grandes cidades é um desafio ainda maior.

“Carro é uma coisa, mas o maior desafio é com os ônibus do transporte público. Você vai levar vários ônibus para um ponto específico da cidade, onde estará o pátio. E você precisa saber de onde trazer a energia para isso, seja solar, eólica ou de hidrelétricas. Um pátio com vários ônibus conectados é uma enorme demanda de energia. A distribuidora de energia elétrica precisará colocar subestações nesses locais”, analisa o CEO da Siemens.

Cenário mostra equipamento sobre uma mesa em frente a uma TV na parede com o desenho do equipamento
Do digital para o físico, DEX, da Siemens, exibe soluções na tela e em tamanho real. Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

Digital Experience Center

A Siemens tem se dedicado a possibilitar e auxiliar a operação das empresas que se dedicam a moldar e contribuir com a transformação digital para que ela seja cada vez mais inclusiva e sustentável, com o objetivo de atingir um status de neutralidade em emissões de carbono até 2030.

Um dos mais recentes exemplos desse comprometimento foi o lançamento do Siemens Xcelerator, uma plataforma de negócios digital aberta, criada para acelerar a transformação digital em diversas indústrias. 

A sua aplicação está dentro do DEX (Digital Experience Center) da Siemens, centro de experiência remodelado localizado na sede da companhia, em São Paulo, que o Canal VE teve a oportunidade de visitar, no início de dezembro de 2023. No espaço, as pessoas podem conhecer as soluções aplicadas na prática, como 5G, Gêmeos Digitais, Metaverso Industrial e Agricultura Indoor, divididas em ilhas de conhecimento. 

A plataforma contribui para o desenvolvimento da industrialização no Brasil. Desde sua inauguração, em 2019, já foram investidos mais de R$ 4 milhões no DEX.

Ler o Anterior

BMW entrega mais de 20 mil carregadores elétricos no Brasil

Ler o Próximo

Com o agro de olho, carro voador é apresentado em São Paulo

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular