Canal VE

20 de julho de 2024

Rede Graal amplia estações de recarga em rodovias de SP

BYD Dolphin Mini sendo recarregado em rede Graal

Plano de eletrificação se inicia em São Paulo e irá se expandir a estados como: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foto: Rubens Morelli/Canal VE

As principais rodovias paulistas receberão novos pontos de recarga dentro dos autopostos rodoviários da Rede Graal. Dois deles já estão em funcionamento, em fase de testes, ainda de forma gratuita: no Graal Turmalina, que fica na Rodovia Anhanguera, km 158, em Cordeirópolis (SP), e no Graal 67, também na Anhanguera, no km 67, em Jundiaí (SP).

Os próximos locais que devem receber a infraestrutura ficam na rodovia Castelo Branco (Graal Barueri) e na rodovia Presidente Dutra (Graal Alemão, na cidade de Queluz).

De acordo com o Graal, em cada unidade haverá a estrutura para carregamento de até três veículos simultaneamente. Entre os modelos, há estrutura de estação ultrarrápida de 120 kW (DC), com dois conectores CCS2, e o modelo em corrente alternada (AC), de 22 kW, com um conector do tipo 2.

“O crescimento da indústria dos veículos elétricos exige investimento em infraestrutura para recarga, que depende não apenas dos equipamentos, mas também de uma robusta infra de rede elétrica. Estamos felizes em dar mais um importante passo em direção a aumentar o número de eletropostos em rodovias brasileiras e contribuir para a transição energética do país”, destaca Nivaldo Ary Nogueira Jr, gerente de expansão da Rede Graal.

Investimento e plano de eletrificação

Apesar de iniciar em São Paulo, a instalação da infraestrutura de recarga não será restrita apenas ao estado. Segundo a rede, ao longo de 2024, os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também devem receber novos carregadores. Os equipamentos serão implementados em 37 das 51 unidades do Graal.

No total, a rede investiu cerca de R$ 15 milhões para aquisição de 74 equipamentos junto às empresas WEG, ABB e BYD, além das obras de infraestrutura para instalação das estações. Eles são capazes de abastecer os veículos elétricos em apenas 30 minutos, em média.

A operação e a manutenção dos equipamentos fica a cargo da plataforma digital da MovE, empresa de soluções de eletromobilidade.

Ler o Anterior

Ônibus elétrico com bateria de nióbio recarrega em 10 minutos

Ler o Próximo

BloombergNEF: Brasil venderá cinco vezes mais VEs até 2027

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular