Canal VE

25 de fevereiro de 2024

Parceria oferece troca de baterias de motos elétricas em São Paulo

Várias motos brancas e pretas enfileiradas dentro de uma loja

Parceria entre Leoparda Eletric e Riba vai oferecer troca de baterias para assinantes. Foto: Linkedin/Riba.

Uma parceria entre a Leoparda Electric, startup brasileira que oferece um modelo diferenciado de troca de baterias para motos elétricas, e a Riba, referência no serviço de venda, compartilhamento e aluguel desses veículos, vai permitir que clientes possam fazer uso do serviço, poupando tempo e recursos dos motociclistas.

A ideia é que ao fechar negócio com a Riba, os clientes corporativos sejam integrados ao serviço para trocar baterias descarregadas por outras prontas para uso imediato em pontos de troca espalhados pela cidade de São Paulo, a um baixo custo de assinatura mensal. 

As operações tiveram início na quarta semana de novembro de 2022 com três estações localizadas em importantes regiões da cidade de São Paulo. A intenção é que mais locais sejam disponibilizados durante o mês de dezembro.

O serviço é focado nos motoristas de aplicativos, que precisam de mais agilidade no dia a dia e não podem perder tanto tempo recarregando as baterias.

A estrutura oferecida pela Leoparda promete oferecer aos clientes e principalmente aos entregadores de aplicativo uma maior rede de troca de baterias e, com isso, mais segurança para a adoção dos veículos elétricos. 

No longo prazo, segundo as empresas, essa mudança vai gerar duas grandes economias: uma financeira para o entregador e outra para o planeta, na redução na emissão de carbono.

“Apostamos que junto com a Leoparda conseguiremos oferecer ainda mais comodidade e mobilidade por meio da abertura de novos pontos de troca de bateria e novas tecnologias aos nossos clientes. Estamos bem otimistas e acreditamos no propósito do time. É só o começo”, afirma Gabriel Fernandes, COO & Growth da Riba.

“Escolhemos estrategicamente a Riba por ser referência no Brasil e estar em constante evolução. Com isso, a Leoparda Electric será capaz de implementar um modelo de negócios totalmente inédito no país de forma mais efetiva e rápida. Sem um parceiro tão bom quanto esse, o caminho seria mais trabalhoso”, comenta Jack Sarvary, cofundador e CEO da Leoparda Electric.

Tres motos brancas e pretas no sol em frente a um prédio, atrás uma mão de cimento grande no solo com uma mancha vermelha
O serviço é direcionado para entregadores que utilizam o aplicativo da Riba. Foto: Linkedin/Riba.

Sobre a parceria

A iniciativa aconteceu graças aos US$ 8,5 milhões que a Leoparda conseguiu na primeira rodada de investimentos de fundos como Monashees, Construct Capital e Claure Capital.

A empresa espera oferecer o serviço de troca das baterias para 100 motocicletas da Riba, mas pretende expandir os números no futuro próximo.

Ainda de acordo com Jack Sarvary, a parceria também vai ajudar a democratizar cada vez mais o uso da motocicleta elétrica por parte do brasileiro, algo que ainda está em passos lentos no país. Hoje, há cerca de 50 milhões de motos nas ruas da América Latina, sendo que o Brasil concentra boa parte desse montante. “No entanto, apenas 1% delas são elétricas, o que mostra atraso em relação a outras regiões como Europa, com 25% do total de motocicletas vendidas no ano passado sendo elétricas; e da China, cuja porcentagem sobe para 40%”, afirma Sarvary.

Errata: Diferente do que foi publicado originalmente, o serviço não vai ser ofertado para o app Riba Share, mas sim para a parte da Riba responsável por fornecer motos elétricas para clientes corporativos. O texto foi atualizado.

Ler o Anterior

Brasil pode quadruplicar pontos de recarga até 2025, diz estudo

Ler o Próximo

Peugeot passa a oferecer serviço de compartilhamento do e-2008

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular