Canal VE

13 de abril de 2024

Brasil pode quadruplicar pontos de recarga até 2025, diz estudo

Estações de recarga na cor azul disponíveis em estacionamento

Número de estações de recarga públicas e semipúblicas deve aumentar no Brasil nos próximos anos. Foto: Envato/Elements.

Apontado como um dos maiores desafios para a expansão da eletromobilidade no Brasil, o número de pontos de recarga para veículos elétricos deve quadruplicar até 2025. Pelo menos esse é o resultado de um estudo da consultoria McKinsey, que prevê que o país tenha 12 mil pontos de recarga públicos e semipúblicos em três anos.

Atualmente (em novembro de 2022), a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) estima que o Brasil possua cerca de 2,8 mil carregadores públicos disponíveis para os motoristas.

Ainda de acordo com a pesquisa sobre o futuro da mobilidade sustentável no Brasil, a expectativa é que até 2040, 11 milhões de veículos eletrificados estejam em circulação no país, o que representaria cerca de 20% da frota brasileira. 

E, ao contrário do que acontece hoje, com os carros premium puxando a tendência da eletrificação, serão as empresas de transporte por aplicativo que deverão tomar as rédeas para a adoção de carros elétricos por aqui. E isso tem explicação.

Para a consultoria, quem faz o uso constante de um carro elétrico, como é o caso do motorista de transporte por aplicativo, tem o TCO (Custo Total de Propriedade) equivalente ao de um carro a combustão muito antes daquele motorista que utiliza o carro para uso pessoal. Ou seja, para carros avaliados em menos de R$ 200 mil e que rodem cerca de 150 quilômetros por dia, a equivalência pode ocorrer com um ano de uso, bem diferente do motorista que roda cerca de 30 quilômetros por dia, que pode levar de 7 a 8 anos para alcançar a equiparidade.

Carro D1 EV com adesivos da 99 e da BYD circula por rua
Modelo D1 EV, da BYD, integra frota da 99 em São Paulo. Foto: Márcio Bruno Oliveira/Divulgação

Segundo a pesquisa da McKinsey, os veículos elétricos têm sintonia com o modelo de negócio do transporte por aplicativo por duas razões: a alta rodagem e previsibilidade das áreas de deslocamento; e a utilização do veículo majoritariamente nos centros urbanos, permitindo a otimização do uso em relação aos pontos de recarga.

Estrutura reforçada

A pesquisa da consultoria foi compartilhada pela 99, empresa de transporte de passageiros por aplicativo, que lidera a Aliança pela Mobilidade Sustentável, que reúne 11 empresas com o objetivo de impulsionar a infraestrutura para veículos sustentáveis no Brasil

Fomentar a expansão das estações de carregamento está entre as metas da Aliança pela Mobilidade Sustentável, já que quanto maior a infraestrutura de recarga, maior será o interesse em carros elétricos. E com mais carros elétricos circulando no Brasil, maior a sustentabilidade no trânsito.

“Os dados do estudo mostram que estamos no caminho certo. Sabemos que o futuro da mobilidade elétrica depende de uma união de esforços de diferentes players do mercado e é esse trabalho que estamos realizando com a Aliança”, afirma Thiago Hipólito, diretor de inovação da 99 e líder do DriverLAB, um centro especialmente focado em novas soluções para condutores.

Thiago Hipólito posa para foto em frente a logo da 99
Thiago Hipólito, diretor de inovação e do DriverLAB da 99. Foto: Divulgação

“Hoje, a economia que o motorista de aplicativo tem com o uso do carro elétrico chega a 80% em relação ao modelo por combustão, quando analisamos os custos com combustível e manutenção. Sabemos, no entanto, que esse automóvel ainda tem um valor de aquisição muito alto para o motorista. Por isso, fundamos a Aliança. Junto com montadoras, empresas de locação e instituições financeiras, podemos pensar soluções para tornar o acesso aos veículos elétricos mais fácil, além de promover a infraestrutura necessária para que nossos parceiros rodem em suas viagens”, complementa Thiago Hipólito.

Ler o Anterior

BorgWarner anuncia fábrica de baterias para VEs em São Paulo

Ler o Próximo

Parceria oferece troca de baterias de motos elétricas em São Paulo

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular