Canal VE

18 de maio de 2024

Maio amarelo: Brasil é o 3º país com mais mortes no trânsito

Muitos carros parados no trânsito

“Maio Amarelo” busca reduzir os acidentes de trânsito e conscientizar os motoristas. Foto: Envato/Elements

O Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial de países com mais mortes no trânsito, perdendo apenas para China e Índia. Segundo o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), no ano de 2023, 30 mil brasileiros perderam a vida em acidentes de trânsito. 

A infeliz estatística faz aumentar a preocupação de autoridades em relação à conscientização de motoristas, motociclistas, pedestres e demais agentes envolvidos no trânsito das cidades brasileiras. E o mês de maio marca o “Maio Amarelo”, movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito, criado pela ONU em 2011.

De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), 90% dos acidentes de trânsito são causados por falha humana, um percentual bem expressivo contra os 10% afetados por problemas nos veículos ou nas vias de tráfego. 

Com isso, é possível dizer que a maioria dos acidentes poderiam ser evitados, principalmente os decorrentes de falha mecânica, pois as manutenções preventivas e corretivas são responsabilidades dos motoristas.

Pensando no “Maio Amarelo”, o Canal VE traz algumas dicas para evitar acidentes, tanto com cuidados na direção, quanto em detalhes para ficar de olho na manutenção de seu veículo.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva é considerada uma das principais medidas para evitar acidentes. Trata-se de uma medida simples, que busca antever situações adversas no trânsito, a fi­m de que seja possível se preparar antecipadamente para agir de forma defensiva. Cada veículo tem suas particularidades neste momento, incluindo os carros elétricos e híbridos, cabe olhar o manual de cada modelo. 

Entre os principais problemas causadores de acidentes, temos: falhas mecânicas, pneus carecas ou com falta de calibragem, retrovisores de­ficientes, faróis com defeito ou mal ajustados, freios desregulados, entre outros.

Segundo um estudo do Instituto Scaringella Trânsito, veículos que apresentam problemas relacionados com os freios, amortecimento, pneus, faróis e até mesmo cinto de segurança podem causar 30% dos acidentes no trânsito.

Cuidados na direção

As dicas deste tópico podem parecer um tanto quanto clichê, mas nunca é demais lembrar de alguns cuidados que o condutor deve ter nas ruas, estradas e rodovias. Entre os cuidados estão: não usar o celular enquanto estiver dirigindo, respeitar os limites de velocidade, sinalizar suas manobras antecipadamente, atenção às condições da via e aos aspectos climáticos e, a mais óbvia: se beber, não dirija. 

Alguns dados importantes ilustram como esses cuidados podem evitar grande parte dos acidentes. Como por exemplo, desviar os olhos por dois segundos para responder a uma simples mensagem de texto pode fazer com que o motorista dirija às cegas por 34 metros, se o veículo estiver a 60 km/h.

De acordo com a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), durante as fiscalizações da Lei Seca, no ano de 2023 houve mais de 1 milhão de multas em motoristas que dirigiam sob o efeito de álcool.

Atenção à micromobilidade

Segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), divulgados pelo Ministério da Saúde, o Brasil enfrenta uma média de cerca de sete mortes de ciclistas em acidentes de trânsito diariamente.

Apesar de não necessitar de uma carteira de motorista ou qualquer instrução para dirigir bicicletas e patinetes, é fundamental que esses usuários também compreendam e sigam as regras de trânsito, para evitar acidentes.

Ler o Anterior

O que sabemos sobre as baterias de sódio na eletromobilidade?

Ler o Próximo

Brasil entra em rota de expansão de VEs da Leapmotor e Stellantis

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular