Canal VE

13 de abril de 2024

iFood oferece bônus a entregadores com motos elétricas ou e-bikes

Bicicletas elétricas do iFood estão dentro de garagem

E-bikes utilizadas por entregadores do iFood. Foto: Divulgação/iFood

O iFood vai recompensar com créditos de carbono entregadores que utilizam motos elétricas ou bicicletas (elétricas ou convencionais) no delivery. A iniciativa, em parceria com a Ecomilhas (start-up de recompensa à mobilidade urbana sustentável), visa premiar os trabalhadores que utilizam veículos não-poluentes.

Os entregadores podem se cadastrar no aplicativo Ecomilhas e, a partir daí, submeter os trajetos percorridos com bicicletas elétricas e convencionais ou com moto elétrica. Assim, vão acumular pontos, como no sistema de cashback (reembolso). Os pontos gerados variam de acordo com a velocidade, distância e trajeto, entre outros itens. Ao fim do mês, receberão o valor por meio de um PIX em sua conta. 

Como exemplo, um entregador que acumule 3.000 km com a moto elétrica ao longo do mês pode receber R$ 336 com os créditos de carbono gerados, de acordo com comunicado do iFood.

“O valor não é exato porque, em todas as rotas, algoritmos detectam velocidade, distância, duração e via para validar os trajetos usando a tecnologia blockchain da Ecomilhas. Cada rota é criptografada e, depois de verificada, não pode mais ser alterada. Além disso, a variação também depende da cotação do crédito de carbono no mercado”, explica Fernando Martins, head de inovação logística do iFood. 

As empresas promoveram testes da iniciativa com 136 entregadores. Novos cadastros, a serem feitos na plataforma, serão liberados gradualmente para todos os parceiros até o primeiro semestre de 2023. 

Incentivo à mobilidade limpa

Hoje, mais de 2.500 bicicletas elétricas estão em circulação pelo iFood. Somadas às magrelas tradicionais, esse meio de transporte foi usado para fazer 21 milhões de entregas em 2021, evitando a emissão de 292 toneladas de CO2 na atmosfera. 

A meta da empresa de delivery é evitar a emissão de mais de 14 milhões de toneladas de CO2 até 2025. Por isso, busca parcerias no mercado para incentivar o uso de modais não-poluentes.

Entregadores parceiros têm a opção de aderir ao programa de compartilhamento de bicicletas, iFood Pedal, e podem comprar, por um valor diferenciado, a moto elétrica EVS Work iFood, desenvolvida em parceria com a montadora brasileira Voltz especialmente para os trabalhadores do aplicativo de entregas.

“Resolvemos investir nessa iniciativa por ser uma forma super inovadora de incentivar a utilização de veículos não-poluentes pelos parceiros e de recompensá-los financeiramente por isso”, afirma André Borges, head de sustentabilidade do iFood. 

Ler o Anterior

Coldplay reusa baterias de VEs como fonte de energia nos shows

Ler o Próximo

Stellantis e Ecovagas ampliam parceria de pontos de recarga para VEs

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular