Canal VE

25 de fevereiro de 2024

GWM deve atualizar planos para início da produção no Brasil

Haval H6, um dos modelos eletrificados mais vendidos do Brasil

Haval H6 é um dos modelos mais vendidos da GWM, e foi ponto crucial para esse novo plano. Foto: Rubens Morelli/Canal VE

A GWM, montadora de carros eletrificados, considera alterar o modelo do primeiro carro produzido pela marca no Brasil. Pela nova programação, a empresa chinesa iniciaria a produção em Iracemápolis (SP) com um utilitário esportivo (SUV) híbrido da linha Haval, e não mais com a picape anteriormente anunciada. A picape, no entanto, segue na programação da GWM para o Brasil.

Os novos planos entraram em pauta após reunião do alto escalão da empresa com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em 20 de janeiro de 2024. A montadora segue com o cronograma de iniciar a produção em maio de 2024

Um dos fatores que deve ser fundamental para essa mudança é o retorno gradativo dos impostos para veículos importados. Cabe ressaltar que essa substituição se dá pelo Haval ser o modelo mais vendido da marca no Brasil.

A montadora planeja investir cerca de R$ 10 bilhões ao longo de dez anos no Brasil. 

Haval H6, um dos modelos eletrificados mais vendidos do Brasil
Além de novidades para as primeiras fabricações no Brasil, a GWM deve dobrar o número de modelos produzidos nacionalmente. Foto: Rubens Morelli/Canal VE

Novas possibilidades

Além da nova medida, a GWM deve dobrar o número de modelos fabricados no país. Isso se deve ao aumento na procura de modelos eletrificados em 2023, e que, apesar do retorno gradativo do imposto, deve continuar em uma crescente entre os consumidores brasileiros.

Outro ponto que a montadora levou em consideração foi o programa automotivo Mobilidade Verde e Inovação (Mover), que deve garantir incentivos para as montadoras de veículos eletrificados que fabricam seus modelos com essa motorização no país.

Agora, a fabricante considera montar um portfólio no Brasil com pelo menos 10 modelos, sendo oito deles produzidos na fábrica no interior de São Paulo. Os outros dois serão importados da China. No entanto, ainda não há a confirmação de quais modelos serão produzidos e vendidos no país.

Ler o Anterior

Stellantis revela plataforma para VEs com alcance de até 800 km

Ler o Próximo

Campinas (SP) tem a maior taxa de crescimento de VEs do Brasil

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular