Canal VE

25 de fevereiro de 2024

Dúvidas sobre carros elétricos e híbridos? Aluguel pode ser opção

Carro elétrico da Mercedes em movimento

Aluguel pode fazer com que o consumidor tire todas as suas dúvidas sobre os carros elétricos. Foto: Divulgação/Mercedes

Embora o mercado de veículos elétricos e híbridos no Brasil esteja em um crescimento constante, inclusive, batendo recordes de vendas mês a mês, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre as funcionalidades desses modelos.

Em novembro de 2023, por exemplo, o mercado de veículos eletrificados registrou 5,2% de participação nas vendas de todos os veículos leves no Brasil, segundo a ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico). 

Mesmo com todo esse crescimento, ainda há muitas dúvidas sobre esses modelos eletrificados. Para sanar essas dúvidas, nada melhor do que testar no dia a dia um modelo elétrico ou híbrido.

Para isso, alugar um carro eletrificado pode ser a alternativa. Assim, o motorista poderá avaliar sua funcionalidade nas questões que mais levantam dúvidas, como recarga, custo e manutenção, na comparação com os modelos a combustão e assim, poder fazer o investimento de adquirir o veículo elétrico sem medo.

Para André Campos, CEO da For You Fleet, empresa que promove soluções em locação de veículos por assinatura, o ideal é o cliente avaliar o custo benefício em comparação com os modelos a combustão.

“Por conta dos valores, muitos motoristas não veem o carro elétrico como algo vantajoso. Afinal, tudo que é novidade, custa mais caro. Mas é importante que os consumidores avaliem o custo benefício de um veículo híbrido e elétrico comparado a um a combustão”, comenta o empresário.

André Campos, CEO da For You Fleet, fala sobre aluguel de veículos elétricos para testar os modelos
André Campos, CEO da For You Fleet, fala sobre aluguel de veículos elétricos para testar os modelos. Foto: Divulgação/For You Fleet

O que prestar atenção no período de teste

Durante a locação, é crucial o motorista levar em conta o valor para aquisição do veículo, mas também prestar atenção em outros detalhes, como infraestrutura de recarga e seus custos, manutenção, entre outros, que podem até, pensando no longo prazo, baratear o carro elétrico.

Sobre a infraestrutura de recarga, o medo do futuro dono de um carro elétrico é onde achar, como operar e até mesmo o custo desse serviço. Hoje em dia existem diversos aplicativos, de diversas marcas, que mostram os pontos de recarga disponíveis pelo Brasil. 

É claro que algumas regiões saem na frente, com relação a recarga, mas com essa crescente constante e com a possibilidade de instalação de um ponto de recarga em casa, esse problema pode ser facilmente resolvido. Entretanto, é importante avaliar a funcionalidade da recarga em seu dia a dia.

Outro ponto importante para ser avaliado são os custos. Em alguns estabelecimentos que possuem eletropostos, a recarga pode até ser gratuita, como por exemplo em shoppings, lanchonetes em rodovias, mercados, entre outros estabelecimentos. Contudo, grande parte é paga, e os custos podem variar de R$ 1,90 a R$ 2,50 o kWh.

Tendo como base o valor médio de R$ 2,20, e o carro elétrico mais vendido do país, o BYD Dolphin, em sua versão padrão, que possui uma bateria com capacidade de 44,9 kWh, a recarga completa custaria em torno de R$ 98,78 para “encher o tanque” do seu carro elétrico. Enquanto uma recarga parcial, de 20% até 80%, que é a faixa onde o carro elétrico apresenta seu melhor rendimento, custaria em torno de R$ 59,26. Os valores são referentes aos eletropostos de carga rápida.

Além da hipótese da recarga gratuita e da paga, existe a possibilidade de instalação de um wallbox na residência do motorista, tendo que levar em conta o custo do equipamento, que se encontra a partir de R$ 3 mil ou R$ 4 mil, além dos custos de instalação, manutenção e da conta de energia elétrica. Mesmo assim, pode ser mais econômico do que o custo mensal do combustível tradicional. É preciso fazer as contas caso a caso.

“Enquanto o carro elétrico depende totalmente de uma energia limpa, o híbrido precisa da eletricidade para potencializar a performance do carro e diminuir a emissão de gases CO2. Além disso, existem variações da velocidade de carregamento de um híbrido e elétrico, que pode ser feita por meio de carregadores semi-rápidos, rápidos e ultra rápidos”, explica.

Carro elétrico branco recarregando
Recarga de veículos elétricos ainda é um ponto que levanta dúvidas para futuros usuários de VEs. Foto: Envato/Elements

Usabilidade mais fácil

Outro ponto que gera muitos questionamentos, é se o carro elétrico ou híbrido irá atender todas as demandas do dia a dia do usuário. Claro que é importante o teste, para que o próprio motorista consiga perceber isso, mas a resposta para essa dúvida sempre é positiva.

Os veículos elétricos são produzidos para atender as necessidades diárias de seus motoristas, com uma autonomia que lhe permite rodar por dias ou semanas (dependendo do uso), com conforto e segurança.

“É comum ver pessoas locando carros híbridos, elétricos ou de um modelo específico para entender o desempenho, o uso e a viabilidade do automóvel. Então, nesse período de locação decide se é vantajoso adquiri-lo ou não, e normalmente no final, acaba renovando o plano de assinatura após conhecer todas as vantagens do modelo”, comenta André Campos.

Livre de manutenção

Para André Campos, a manutenção é um ponto de destaque para os veículos eletrificados, já que um motor de veículo elétrico tem menos peças e não exige troca de óleo, por exemplo. No caso dos híbridos, a manutenção pode ser semelhante à dos carros a combustão, mas o desgaste das peças é menor.

Além disso, as empresas possuem garantias de anos e anos das baterias oferecidas nos modelos elétricos. E todos esses detalhes entram na relação do custo-benefício.

Manutenção de veículos elétricos na Renault
Manutenção é um ponto de destaque para os veículos eletrificados, já que um motor de veículo elétrico tem menos peças e não exige troca de óleo. Foto: Divulgação/Renault

Evolução tecnológica

A evolução dos modelos elétricos e híbridos não é por acaso. Há movimentações na indústria automotiva, mas também existem inovações e tecnologias sendo desenvolvidas e estudadas para todos os segmentos desse ecossistema elétrico.

Sempre surgem novidades em carregamentos, seja em novas tecnologias ou pontos de recarga sendo inaugurados, parcerias entre empresas para o desenvolvimento dessa infraestrutura de recarga.

Há novidades sobre barateamento e melhora nas tecnologias empregadas nos veículos e, principalmente, nas baterias. Sem contar no design dos modelos elétricos, sempre tecnológicos, seguros e confortáveis.

Por fim, se ainda lhe restam dúvidas, a melhor solução é testar a eletrificação em seu dia a dia, e, assim, sem interferência, o próprio usuário pode ter o seu veredito sobre a mobilidade elétrica.

Ler o Anterior

Porto Alegre contará com 12 ônibus elétricos na frota em 2024

Ler o Próximo

Empresa de vigilância adota 22 motos elétricas para ronda no DF

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular