Canal VE

18 de maio de 2024

Curitiba terá 70 ônibus elétricos no transporte municipal em 2024

Ônibus elétrico da Eletra tem cor predominantemente verde-limão

Ônibus elétricos vão fazer parte da frota do transporte municipal de Curitiba. Foto: Divulgação/Daniel Castellano/SMCS.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, confirmou a compra de 70 ônibus elétricos para o transporte público municipal, com investimentos de R$ 200 milhões. Os primeiros veículos devem começar a rodar na cidade entre maio e junho de 2024.

O anúncio aconteceu em 11 de maio de 2023, durante o Workshop Modelos de Negócio para Eletromobilidade, no Complexo Imap no Parque Barigui, na capital paranaense. 

Apesar de garantir a aquisição dos novos veículos para a mobilidade urbana, a prefeitura ainda não definiu os fornecedores. Segundo a administração municipal, os fabricantes devem ser definidos com base nos testes em curso na cidade. Atualmente, um ônibus articulado da BYD está circulando pela cidade, mas há outras marcas envolvidas em testes, como Volvo, Mercedes, Eletra, Marcopolo e Higer.

“Temos oito veículos homologados para testes até outubro desse ano, que serão avaliados de acordo com autonomia, segurança e conforto do passageiro”, disse Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs). 

Detalhe da pintura na carroceria do ônibus articulado da BYD
Ônibus elétrico articulado da BYD está em testes em Curitiba. Foto: Divulgação/Daniel Castellano/SMCS.

Tecnologia nacional

O novo ônibus elétrico 12,1m com sistema de tração/eletrificação e-Bus Eletra, carroceria Caio EMillennium e motor elétrico e baterias WEG foi apresentado para o público de Curitiba durante o workshop na capital paranaense. Os testes com o veículo devem ter início nos próximos dias.

Trata-se de uma tecnologia inteiramente nacional desenvolvida pela Eletra, empresa brasileira de tração e eletrificação de ônibus elétricos com sede em São Bernardo do Campo (SP).

“São modelos concebidos para operar em diferentes ambientes urbanos, em qualquer cidade brasileira ou latino-americana”, diz Milena Romano, presidente da Eletra.

O veículo tem piso baixo, ar condicionado, wi-fi e capacidade para 70 passageiros, com emissão zero de poluentes e baixíssimo nível de ruído. A autonomia chega a 250 km, sem necessidade de recarga das baterias, e velocidade máxima de 60 km/h.

“Estamos iniciando o processo de migração para a matriz elétrica, não poluente. Trata-se de uma tecnologia nova, que precisa ser avaliada dentro da realidade do transporte coletivo. O teste técnico é muito importante para medir qual é a performance dos diversos modelos elétricos, mapear resultados e ainda verificar possíveis desafios”, afirmou Maia Neto.

Prefeito Rafael Greca abre os braços ao lado de três pessoas em frente a ônibus da Eletra
O prefeito Rafael Greca, ao centro, apresenta o ônibus elétrico da Eletra. Foto: Divulgação/Daniel Castellano/SMCS.

 

Modernização da frota

De acordo com a prefeitura de Curitiba, o ônibus elétrico é considerado o futuro da mobilidade nas grandes cidades e é uma das principais agendas do município para os próximos anos, dentro do compromisso de reduzir a emissão de poluentes. 

No médio prazo, até 2030, 33% da frota de ônibus de Curitiba deverá operar com emissão zero; alcançando 100% até 2050, como parte do Plano de Ação Climática (PlanClima), alinhado às ações globais de sustentabilidade.

Do total de veículos a serem adquiridos, 28 serão articulados e 42 modelos Padron. A primeira linha a receber os modelos será a Interbairros II. O projeto contempla ainda a utilização de veículos zero emissões no novo Inter 2 e no BRT Leste/Oeste.

“Queremos que o nosso BRT, consagrado e copiado por mais de 200 cidades em todo mundo, seja o metrô de superfície elétrico, moderno e não poluente. O futuro do transporte coletivo e das cidades passa pela descarbonização”, afirmou Greca.

Com a compra dos veículos, o município vai preparar a infraestrutura de apoio, com a implantação de melhorias viárias, requalificação de ruas, estações-tubo e pontos de recarga nas garagens das empresas de ônibus e em áreas públicas da capital paranaense.

Vista aérea de ônibus elétricos, com a cidade de Curitiba ao fundo
Curitiba quer ser referência nacional na descarbonização do transporte público. Foto: Divulgação/Daniel Castellano/SMCS.

Ler o Anterior

SC investe mais de R$ 5 milhões em novos carregadores elétricos

Ler o Próximo

Governo de MG lança o projeto Vale do Lítio em Nova York

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular