Canal VE

20 de julho de 2024

ABVE propõe teste simulado de incêndio de VEs aos Bombeiros

Representantes dos bombeiros e da ABVE posam para foto em frente a caminhão de bombeiros

O presidente da ABVE, Ricardo Bastos (ao centro) visitou a sede do Corpo de Bombeiros de SP. Foto: Divulgação/ABVE.

A ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico) e o Corpo de Bombeiros de São Paulo vão promover um exercício simulado de combate a incêndio em veículo elétrico. A data do teste ainda não está totalmente definida, mas há um entendimento de que esse exercício possa ocorrer na primeira semana de agosto. 

O objetivo do simulado é avançar no debate sobre segurança e prevenção de incêndios nas operações de recarga de veículos elétricos em garagens de edifícios residenciais e comerciais. 

Em abril de 2024, o Corpo de Bombeiros divulgou um parecer técnico sobre o tema, que foi disponibilizado para consulta pública por 30 dias. Após a repercussão com representantes de entidades da sociedade civil, a consulta pública foi prorrogada por mais 90 dias, até 5 de agosto, como forma de ampliar o debate sobre as melhores práticas para a segurança de todos os agentes envolvidos. Assim, o exercício simulado proposto agora servirá para coletar dados e informações na prática.

 

Como será o teste

Os detalhes do exercício simulado ainda estão em fase conclusão, para o melhor aproveitamento dos resultados. De acordo com a ABVE, a entidade apresentou aos bombeiros, na última semana, uma primeira proposta de simulado de incêndio em baterias e/ou veículos elétricos, com sugestões de data, local e características do teste, mas os detalhes ainda serão avaliados, em novas reuniões até a data do teste. 

O tenente-coronel Max Schroeder, chefe do Departamento de Segurança e Prevenção Contra Incêndios do CBPMESP, gostou da proposta. “É um primeiro passo importante, cumprimento a ABVE pela seriedade com que tem conduzido esse tema delicado”.

Segundo ele, os bombeiros têm grande interesse em observar e analisar com rigor técnico, por meio de testes controlados, as principais hipóteses de acidentes envolvendo veículos elétricos, baterias e carregadores.

Os testes devem proporcionar dados que balizarão as futuras regras de segurança dos bombeiros de São Paulo e poderão ser referência para uma norma nacional sobre o tema.

“Temos de pensar em regras possíveis de serem cumpridas, mas que sejam também funcionais. A prioridade dos bombeiros será sempre a proteção à vida humana”, disse o tenente-coronel.

O presidente da ABVE, Ricardo Bastos, elogiou o diálogo aberto pelos bombeiros de São Paulo. “O objetivo da ABVE é contribuir para elaborar regras ao mesmo tempo viáveis e eficazes, dando tranquilidade tanto aos usuários de carros elétricos quanto aos condôminos, síndicos e ao mercado da construção civil de modo geral”, afirmou.

“Ficou claro que temos um objetivo comum: contribuir para que os bombeiros paulistas e de todo o Brasil apresentem regulamentações modernas e sintonizadas com a melhor experiência internacional para reduzir ainda mais o risco de incêndio em veículos elétricos”, concluiu Bastos.

 

Proposta de estudo aprofundado

De acordo com a ABVE, a proposta da associação que foi sugerida ao Corpo de Bombeiros de São Paulo prevê três módulos, que podem ocorrer de forma simultânea ou sucessiva. 

No primeiro módulo, a exposição de veículos, componentes e equipamentos desmontados, incluindo os sistemas de segurança, fiação, cabos elétricos, pontos de corte em caso de incidentes, materiais protetivos, entre outros itens críticos aos sistemas dos veículos elétricos.

No segundo módulo está previsto um intercâmbio de informações, com palestras e eventos presenciais ou online com dirigentes de corporações de bombeiros de países já bem avançados na eletromobilidade, para troca de experiências.

No terceiro módulo está programado o teste controlado de estresse e/ou incêndio de veículo ou de baterias. Para o teste, deve ser escolhido um local apropriado, com segurança aos participantes e ao meio ambiente. 

Ler o Anterior

Anfavea quer antecipar retorno total do imposto de importação

Ler o Próximo

Volvo já soma 50 eletropostos rápidos em rodovias brasileiras

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular