Canal VE

13 de abril de 2024

Tesla registra queda nas vendas enquanto vê ascensão de rivais

Toda linha de carros da Tesla em frente aos carregadores, também da Tesla

Tesla apresentou queda de 8,5% nas vendas, no primeiro trimestre de 2024, em relação ao mesmo período de 2023. Foto: Divulgação/Tesla

A Tesla registrou queda nas vendas de seus veículos elétricos, algo que não acontecia desde o ano de 2020, com exceção dos primeiros meses da pandemia. A queda vai de encontro com o crescimento na venda de seus concorrentes, gerando uma maior disputa de mercado em âmbito global.

De acordo com a empresa de Elon Musk, foram entregues 387 mil veículos em todo o mundo no primeiro trimestre de 2024. Esse número é 8,5% menor na comparação com o número apresentado no mesmo período de 2023, quando a Tesla vendeu 423 mil carros elétricos no mundo.

Pioneira nas vendas de veículos elétricos, a Tesla passa por um período de desconfiança dentro do mercado. De acordo com o jornal americano The New York Times, com base nos investidores e analisando a constante queda nas ações da marca, a linha de carros da Tesla está “estagnada” e “velha”.

Segundo a Tesla, essa queda tem relação direta com dois incidentes envolvendo a montadora. Um deles foi o incêndio criminoso que afetou parte da produção realizada em Berlim, na Alemanha, e o outro ponto é citado como “desvios de navios causados ​​pelo conflito do Mar Vermelho”.

Veículos da Tesla em lugar com neve
Tesla, que foi uma das pioneiras em veículos elétricos, agora enfrente a forte concorrência em todo o mundo. Foto: Divulgação/Tesla

Crescimento de concorrentes

Antes líder indiscutível no mercado de veículos elétricos, a Tesla vem sofrendo com recentes quedas em suas ações. Nos primeiros três meses de 2024, a montadora americana acumulou uma queda de 30%. Segundo o “The New York Times”, essa queda se deve à falta de ações da empresa de Elon Musk, seja com novos produtos ou mudança de atitude perante a essa nova fase do mercado da mobilidade elétrica.

Ao redor do mundo, montadoras mais novas e consolidadas passaram a olhar para esse mercado com uma maior atenção. Na China, a Tesla enfrenta a concorrência de diversas empresas, em especial a BYD, que se consolidou no mercado mundial e chegou a superar as vendas da Tesla no mundo no último trimestre de 2023.

Outro mercado importante que a Tesla ganha concorrência é na Europa. Diferentemente da China, os “rivais” da montadora americana no velho continente são gigantes consolidadas no mundo: BMW e Volkswagen.

Já nos Estados Unidos, principal mercado da marca, a Tesla luta contra a desaceleração das vendas de veículos elétricos.

Tesla Cybertruck, último lançamento da Tesla
Cybertruck, entregue recentemente a seus proprietários, foi o último modelo lançado pela marca. Foto: Divulgação/Tesla

Nova revolução no mercado

O grande problema apontado por motoristas mundo afora para a compra de veículos elétricos é o alto preço de venda. Portanto, a Tesla está preparando uma nova linha de montagem que promete ter mais agilidade, reduzir o custo pela metade, tudo isso exigindo cerca de 40% menos espaço para a fabricação de novos veículos.

Ao ser perguntado sobre esse novo modelo de produção, Elon Musk, CEO da Tesla, garantiu que é uma plataforma “muito mais avançada do que qualquer sistema de produção automotiva no mundo, por uma margem significativa”.

Com essa nova plataforma que está em desenvolvimento, a Tesla deve fabricar seu novo modelo de entrada, de US$ 25 mil (cerca de R$ 126 mil), que Musk vem prometendo. Vale lembrar que o carro mais barato da marca, atualmente, é o Model 3, custando cerca de US$ 38.990 (aproximadamente R$ 196,5 mil).

Ler o Anterior

Aguardado no Brasil, Tank 300, da GWM, é lançado no México

Ler o Próximo

CATL anuncia super bateria com vida útil de até 1,5 milhão de km

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular