Canal VE

14 de junho de 2024

Seis ônibus elétricos evitam 3 mil toneladas de CO2 em Brasília

Ônibus elétrico que opera em Brasília é pintado de verde e cinza

Mobilidade urbana de Brasília utiliza ônibus elétrico da BYD há 5 anos. Foto: Divulgação/BYD.

Os seis ônibus elétricos que circulam pelas ruas e avenidas de Brasília (DF) deixaram de emitir cerca de 3 mil toneladas de CO2 na atmosfera nos últimos cinco anos, o equivalente ao plantio de 21,5 mil árvores. O balanço foi divulgado pela BYD, fabricante dos veículos adquiridos pela Viação Piracicabana, do Grupo Comporte, responsável pela operação da linha 108 – Esplanada dos Ministérios/Palácio do Buriti e Rodoviária do Plano Piloto de Brasília.

Neste período, segundo informa a montadora chinesa, 157,8 mil litros de óleo diesel foram economizados para alimentar os veículos da linha 108, que percorreram mais de 2,84 milhões de quilômetros sem emissões de gases poluentes e com baixo custo operacional.

 “Não estarem submetidos ao impacto da poluição sonora é um dos grandes atrativos dos ônibus elétricos da BYD, de acordo com relatos dos nossos passageiros durante as viagens”, afirma Marco Oliveira Mansur, gerente de manutenção da Viação.

 

Confortável e sustentável

O modelo D9W da BYD foi desenvolvido para linhas urbanas para carrocerias com até 13 metros de comprimento. Entre as vantagens está o sistema de freio regenerativo, que proporciona maior economia e autonomia ao veículo. 

A bateria de LiFePO4 (fosfato de lítio ferro) tem capacidade para 344 kW, e pode ser recarregada entre duas e três horas em carregadores de corrente contínua de até 160 kW de potência máxima.

O ciclo de vida útil da bateria é de mais de 15 anos e após esse período a bateria pode ser totalmente reciclada ou usada em sistemas estacionários de armazenamento de energia.

O ajuste de inclinação do volante, a suspensão pneumática integral e o sistema de rebaixamento bilateral garantem mais conforto e comodidade aos motoristas. Com o D9W também é possível elevar a altura da carroceria, o que permite transpor os obstáculos das vias públicas.

“Do ponto de vista ambiental e econômico, os ônibus elétricos da BYD apresentaram resultados extremamente positivos para a Piracicabana. Menos poluição ao meio ambiente, e maior economia de custos com manutenção e de gastos com combustível”, afirma Marcello von Schneider, diretor institucional e head da divisão de ônibus elétricos da BYD Brasil.

 

Vantagem econômica

Além de adotar ônibus elétricos para sua frota, a Viação Piracicabana investiu em um sistema fotovoltaico de geração de energia solar. Assim, a empresa faz a recarga dos veículos praticamente sem custos. A medida permitiu ao Grupo Comporte reverter os investimentos na aquisição dos ônibus elétricos.

“Os ônibus são seguros, dão pouca manutenção e são tecnologicamente viáveis nos centros urbanos”, diz Albano Esteves de Abreu, diretor institucional da Piracicabana. “São também uma solução econômica para a operação a longo prazo, e a natureza agradece”, conclui.

Ler o Anterior

Enel X Way instala mais de 500 carregadores para VEs no Brasil

Ler o Próximo

Toyota, Shell e USP querem produzir H2 por meio do etanol

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular