Canal VE

25 de fevereiro de 2024

SAE International define padrão mundial de recargas por indução

Imagem demonstrando o funcionamento do carregamento por indução

Tecnologia desenvolvida pela Mahle foi escolhida como padrão para o desenvolvimento de carregadores por indução. Foto: Divulgação/Mahle

O SAE International (Society of Automotive Engineers) definiu o padrão que será utilizado para recargas por indução no mundo. O modelo escolhido se chama DIPS (Differential Inductive Positioning System), e foi desenvolvido pela Mahle.

Para que o sistema de recarga funcione da maneira correta, o veículo elétrico precisa estar alinhado acima da bobina de carregamento, fixada no chão. Com esse alinhamento, o carregador se baseia por campo magnético e GPS para realizar a recarga que, segundo os estudos, apresenta até 93% de eficiência.

“A decisão da SAE a favor de nossa tecnologia confirma a expertise de sistemas da Mahle em eletrificação também. Isso será um forte impulso para a mobilidade elétrica”, afirmou Arnd Franz, CEO e presidente do conselho de administração da Mahle.

Essa padronização dos carregadores por indução permite que eles sejam cada vez mais desenvolvidos, comercializados e também que esteja disponível para usuários no mundo todo.

Como funciona o DIPS

Ele é baseado em um campo magnético e estabelece automaticamente uma conexão com o ponto de carregamento à medida que o veículo elétrico se aproxima. 

Um sistema de navegação especial na tela do veículo auxilia o motorista a posicionar o carro no local ideal. É a partir daí que o processo de carregamento começa automaticamente. Isso também funciona com um veículo de estacionamento autônomo, no qual o sistema de estacionamento recebe as instruções de posicionamento necessárias em vez do motorista. 

Segundo a Mahle, o produto tornará a recarga por indução uma ferramenta acessível para toda a indústria. Além disso, a empresa pretende desenvolver carregadores de emergência também por indução.

Ler o Anterior

Honda planeja vender 4 milhões de motos elétricas até 2030

Ler o Próximo

Volvo bancará parte do imposto de importação do EX30 no Brasil

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular