Canal VE

20 de julho de 2024

Quatro em cada dez veículos vendidos na China são elétricos

Veículo elétrico branco sendo recarregado

A China emplacou 955 mil eletrificados apenas no mês de maio, quase 40% de participação de mercado total. Foto: Envato/Elements

A participação dos veículos elétricos e híbridos nas vendas de automóveis na China atingiu a marca de 40%. Isso significa que a cada 10 veículos vendidos no país, quatro são modelos movidos a energia elétrica. Em números, a China emplacou 955 mil eletrificados apenas no mês de maio. O que representa um aumento de 105 mil unidades em relação ao mês anterior e de 238 mil em relação ao mesmo mês do ano passado.

De acordo com dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM), cerca de 583 mil de todos os novos emplacamentos em maio eram veículos elétricos a bateria (BEVs) e 371 mil eram híbridos plug-in (PHEVs). Para os BEVs, isto corresponde a um aumento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano anterior e de 12% em relação a abril de 2024. As vendas de PHEVs aumentaram 88%, em comparação com maio de 2023, e 12,1%, se comparado com abril de 2024.

Marcas que mais vendem na China

Nos números das fabricantes, a BYD continua como líder absoluta do mercado chinês, com 331.817 unidades emplacadas no mês de maio de 2024. Esse número corresponde a cerca de 38% a mais do que o mesmo período do ano anterior e representa um terço de todos os veículos elétricos e híbridos plug-in vendidos na China. Em números absolutos, a BYD vendeu 146.395 BEVs e 184.093 PHEVs no mês de maio.

Em segundo lugar, está a SAIC Motors, com 82.882 unidades emplacadas. A marca, que ainda não comercializa seus carros no Brasil, teve um aumento de 9% em comparação com maio de 2023. A montadora desbancou a Tesla na preferência dos consumidores. A empresa de Elon Musk vendeu 72.573 unidades, sendo 17.358 exportadas. Com esse números, as vendas domésticas aumentaram 30% em relação a maio de 2023 e 75% em relação a abril.

A quarta e quinta posição das montadoras ficam com a Changan e Chery, respectivamente. O Grupo Changan registrou 55,8 mil unidades vendidas no mês de maio, um crescimento de 90% em relação a maio de 2023. Já a Chery figura entre as marcas que mais venderam após a comercialização de 42.733 unidades emplacadas no mês de maio, um valor 279% maior que no mesmo período do ano passado.

BYD King prata estacionado em frente a um prédio
Entre as marcas meias vendidas na China, a BYD representa um terço de todos os modelos elétricos e híbridos plug-in emplacados. Foto: Divulgação/BYD

70% das vendas serão de VEs em 2030

De acordo com o Fórum EV100 da China 2024, até 2030, a comercialização de veículos elétricos e híbridos plug-in deve representar cerca de 70% de todos os emplacamentos da China. Essa estimativa deve fazer com que o país atinja suas metas propostas em 2020, de ter, até 2035, cerca de 50% de toda sua frota nacional representada por veículos elétricos ou híbridos plug-in.

O crescimento do mercado local se dá muito pelas novas medidas que devem ser impostas pela União Europeia e pelos Estados Unidos, taxando veículos produzidos por montadoras chinesas.

Ler o Anterior

São Caetano do Sul adota ônibus elétrico no transporte municipal

Ler o Próximo

Scania fabricará ônibus elétricos em São Bernardo do Campo (SP)

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular