Canal VE

25 de fevereiro de 2024

Primeiro ônibus elétrico rodoviário fará estreia no ES

Foto de um onibus elétrico verde na frente e azul atrás, ele está andando em uma pista com árvores ao lado.

O primeiro ônibus elétrico rodoviário será lançado no Espírito Santo. Foto: Divulgação/VIX Logística.

O primeiro ônibus elétrico para uso rodoviário do Brasil será testado no Espírito Santo, no serviço de fretamento de funcionários da empresa VIX Logística. Parceira no projeto, a EDP será responsável pela gestão geral, além de prover os serviços de mobilidade elétrica e operação dos carregadores.

Foto da parte traseira do onibus elétrico azul onde se lê VIX
O ônibus elétrico vai ser testado por 18 meses no Espírito Santos. Foto: Divulgação/VIX logística.

Com investimento de R$ 6,6 milhões, o projeto piloto é composto por um ônibus elétrico e por quatro estações de recarga, operando de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão, que permitirá a realização de testes de funcionalidades e do modelo de negócio. O objetivo é avaliar as condições e o custo-benefício para uma possível ampliação futura, inclusive junto a outros mercados e parceiros.

Além da VIX Logística e da EDP, participam ainda do projeto a WEG, fabricante de motores elétricos, e a Certi, que atua para o desenvolvimento sustentável do Brasil. O ônibus foi produzido por diferentes empresas: o chassi é obra da BYD e a carroceria modelo Viaggio foi fabricada pela Marcopolo

Foto frontal de um onibus na cor verde com na frente e azul na parte de trás, onde se lê "VIX" e mais atrás "ônibus 100% elétrico".
O modelo do ônibus é o DF9 da BYD. Foto: Divulgação/VIX Logística.

“A ampliação e massificação do uso dos ônibus dentro do ecossistema da  mobilidade elétrica tem um grande potencial para popularizar o mercado, bem como trazer inúmeros benefícios ambientais evitando a emissão de CO2 na atmosfera”, destaca Nuno Pinto, head de mobilidade elétrica na EDP Brasil.

“O primeiro ônibus elétrico de uso rodoviário do país nos permitirá conhecer e avaliar a viabilidade técnico-econômica da eletrificação do sistema de transporte rodoviário de passageiros. O projeto contará com testes em ambiente real, em linhas selecionadas, em diversos clientes VIX, e nos possibilitará evoluir para obtenção de custos competitivos em tecnologias alternativas ao diesel para ofertar e gerar valor aos nossos clientes”, disse Kaumer Chieppe, presidente da VIX Logística.

Foto de um homem careca com roupa azul clara dirigindo um ônibus. O painel é todo preto e pode se ver uma estrada a frente.
Várias empresas participaram do processo, entre elas a WEG, VIX e EDP. Foto: Divulgação/VIX Logística.

Leia mais:

Mais sustentável e econômico

O modelo DF9 da BYD consegue rodar 350 km com uma carga completa de bateria, sendo o primeiro veículo do tipo no Brasil destinado às operações de fretamento em curtas e médias distâncias.

Com dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro, o coletivo apresenta 442 cv de potência e pode carregar sua bateria em até quatro horas no modo rápido. Tudo isso em um veículo de 12,9 m de comprimento e capacidade para 44 passageiros.

Vários assentos de ônibus enfileirados. O teto do veículo é preto, o chão cor de madeira, e os detalhes dos bancos, também pretos, são verdes.
O ônibus elétrico possui capacidade para 44 passageiros. Foto: Divulgação/VIX Logística.

Uma das vantagens desse ônibus elétrico, além do já conhecido silêncio, é o custo operacional, que pode ser 70% mais barato em relação a um modelo a combustão.

“Os ônibus da BYD são 100% elétricos. Além de não-poluentes, são econômicos, tendo custo operacional 70% menor que um ônibus a diesel convencional”, afirma Marcello Schneider, diretor da divisão de ônibus da BYD Brasil.

Outro diferencial está na necessidade de manutenção, reduzida em até 60% graças ao menor número de peças: de 2.000 em veículos convencionais para 300 no modelo elétrico.

Motor de um ônibus elétrico com vários fios conectando os componentes.
O veículo tem autonomia de até 350 km com uma carga completa. Foto: Divulgação/VIX Logística.

“Investir em mobilidade elétrica é sempre uma forma eficaz e de grande impacto ao meio ambiente. Cada ônibus a diesel substituído por um elétrico é um ganho para o planeta”, completa o empresário.

 

Ler o Anterior

PNME publica segunda edição de anuário da mobilidade elétrica

Ler o Próximo

JAC E-JS1 recebe nota zero no teste de segurança Latin NCAP

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular