Canal VE

13 de abril de 2024

Gigante chinesa de smartphones acerta detalhes para fabricar veículos

Fachada do prédio da Xiaomi, na China

Centro de Ciência e Tecnologia da Xiaomi fica na China. Foto: Divulgação.

A fabricante de smartphones Xiaomi vai entrar no mundo dos veículos elétricos. Para isso, teria escolhido a CATL e a BYD como fornecedoras de baterias para seu primeiro automóvel, segundo informações da imprensa chinesa. 

De acordo com a agência chinesa de notícias 36kr, o primeiro modelo de veículo elétrico da empresa terá duas variantes: a versão de 400 V deve usar baterias Blade da BYD com células LFP, enquanto o modelo de 800 V deve receber a bateria Qilin mais recente da CATL com células NCM. 

No entanto, ainda não está claro se os contratos de fornecimento correspondentes já foram assinados. As informações também não indicam possíveis quantidades ou períodos de entrega. Também ainda não se sabe qual será o tamanho das baterias do carro elétrico Xiaomi. 

A expectativa é que o primeiro dos quatro modelos elétricos chegue ao mercado em 2024. A estratégia em duas frentes permitiria à Xiaomi abordar um amplo mercado com o modelo. 

Tecnologia avançada

A bateria Blade da BYD é considerada relativamente barata, mas ainda permite bom rendimento de autonomia, devido à alta densidade de energia das baterias LFP. A bateria Qilin da CATL é a terceira geração da tecnologia cell-to-pack, que também deve permitir altas densidades de energia. 

Apesar das notícias de que há avanços nas negociações para a fabricação do veículo elétrico da  Xiaomi, o modelo ainda está em fase de desenvolvimento, sem quaisquer dados técnicos sobre testes ou funcionalidades. Resta esperar.

Ler o Anterior

Nissan confirma chegada de tecnologia e-Power ao Brasil em 2023

Ler o Próximo

ABVE e Instituto de Engenharia publicam Carta da Eletromobilidade

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular