Canal VE

20 de julho de 2024

Balsa elétrica promete eficiência em transporte público sem poluir

Balsa elétrica tem formato retangular e está no mar

Balsa elétrica da Artemis Technologies deve iniciar a operação em 2024. Foto: Divulgação/Artemis.

Já imaginou fazer a travessia de Santos (SP) a Guarujá (SP) por meio de uma balsa não-poluente? Parece ainda um sonho distante para os brasileiros, mas a ideia de uma balsa movida a energia elétrica pode sair do papel na Irlanda do Norte

A Artemis Technologies está trabalhando em uma balsa elétrica de alta velocidade, capaz de transportar 150 passageiros, e que pode mudar o mercado de transporte marítimo no mundo.

Três hidrofólios aparecem na parte de baixo da estrutura da balsa para sustentar essa estrutura fora da água
Hidrofólios fazem balsa elétrica “voar” sobre o mar. Foto: Divulgação/Artemis

O projeto está previsto para entrar em vigor em 2024, ligando Belfast a Bangor, no nordeste da Irlanda do Norte, em até 25 minutos. O lançamento da embarcação de 24 metros para o mercado global de balsas sinaliza o estágio mais recente do programa de 60 milhões de libras (R$ 378,1 milhões) do Reino Unido para descarbonizar o transporte marítimo.

Com uma velocidade máxima de 38 nós (cerca de 70 km/h), a balsa de passageiros EF-24 oferece um alcance de 115 milhas náuticas (aproximadamente 213 quilômetros) a uma velocidade de cruzeiro de 25 nós (46 km/h) e produz uma incrível redução de custos de até 85% em comparação com as balsas a diesel convencionais de alta velocidade.

A embarcação desenvolvida com um sistema de propulsão elétrica da Artemis é capaz de proporcionar um passeio confortável para até 150 pessoas a bordo, diminuindo efeito de enjoo e produzindo um rastro mínimo em alta velocidade, reduzindo o impacto nas linhas costeiras.

 

Transporte verde

A balsa revolucionária está entre várias embarcações de emissão zero sendo desenvolvidas pela Artemis Technologies em Belfast, projetadas para fornecer soluções de transporte verde comercialmente viáveis ​​para operadoras, cidades e governos em todo o mundo.

A Artemis Technologies é um spin-off da equipe Artemis Racing que competiu na America’s Cup, a maior e mais famosa competição náutica do mundo, disputada por barcos veleiros de alta performance. 

Foi inspirada nesses veleiros que a tecnologia eFoiler nasceu, permitindo que a balsa “voe” por cima da água, economizando energia em comparação às balsas tradicionais. Funciona assim: os hidrofólios têm o papel de “levantar” os barcos para fora da água, o que, combinado a um trem de força elétrico e eficiente, reduz o arrasto provocado pelas ondas. 

“Combinamos nossa experiência nos mundos da vela de alto desempenho, esportes motorizados, aeroespacial e manufatura avançada para projetar e desenvolver um sistema de propulsão elétrica que é simplesmente um divisor de águas para a indústria marítima”, afirma o fundador da Artemis Technologies e bicampeão olímpico, Iain Percy. 

Iain Percy é um homem de cabelos curtos castanho e barba grisalha, e está ao lado de estrutura com placa onde se lê "100% elétrico"
Fundador da Artemis Technologies, Iain Percy, apresenta projeto da balsa elétrica. Foto: Divulgação/Artemis.

“Nossa balsa de passageiros de alta velocidade oferece uma solução de transporte público econômica que ajuda a lidar com a poluição do ar, o congestionamento e o ruído”, diz o empresário, citando que muitas cidades ao redor do mundo podem se beneficiar da tecnologia, utilizando balsas elétricas no enfrentamento aos congestionamentos e à poluição.

“O EF-24 Passenger pode fornecer uma solução de transporte verde imediata que compete economicamente com rodovias e ferrovias em lugares como São Francisco, Nova York, Veneza, Istambul, Dubai e Cingapura, ou em qualquer lugar do mundo que esteja buscando alternativas de transporte sustentáveis ​​que equilibrem o requisito para que as pessoas continuem se movimentando com a necessidade de reduzir as emissões de carbono”, completa Percy.

Balsa elétrica tem formato retangular e está no mar
Balsa elétrica pode ser adotada em outras partes do mundo. Foto: Divulgação/Artemis.

 

Facilidades a bordo

As balsas que deverão entrar em operação na Irlanda do Norte a partir de 2024 terão algumas facilidades para os passageiros. Segundo a empresa, elas serão totalmente acessíveis, e com amplo espaço de circulação e conforto, com uma variedade de instalações a bordo, incluindo bicicletários, bagagem de mão e armazenamento superior, fraldários e pontos de carregamento de smartphones ou bikes elétricas. 

As informações sobre a potência da embarcação, capacidade da bateria ou de carregamento não foram informados. A balsa entre Belfast e Bangor será operada pela empresa Condor Ferries.

Bicicletas estão agrupadas em espaço próprio
Balsa terá espaço para transportar bicicletas. Foto: Divulgação/Artemis.

Ler o Anterior

Startup americana vai produzir carro solar de 3 rodas em 2023

Ler o Próximo

Curso na Unicamp fomenta novos negócios na mobilidade elétrica

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular