Canal VE

13 de abril de 2024

Vendas de veículos 100% elétricos a bateria disparam no Brasil em 2022

veículo elétrico branco recebe recarga de energia

Recarga de veículo elétrico

O mercado brasileiro de veículos eletrificados (100% a bateria ou híbridos leves) cresceu 47% no primeiro semestre de 2022, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram 20.427 unidades comercializadas de janeiro a junho deste ano, contra 13.899 do primeiro semestre de 2021. Os dados são da ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico).

O grande destaque nas vendas do semestre foi o aumento da participação de veículos 100% elétricos a bateria (BEV), que já superaram o total de vendas do mesmo segmento em todo o ano passado: 3.395 unidades vendidas até junho, contra 2.851 em 2021. 

Confira o gráfico:

 

(Fonte: ABVE)

A evolução das vendas, demonstrada no gráfico, confirma a expectativa da ABVE de crescimento exponencial do setor nos últimos dois anos, apesar da retração econômica no país.

Com os números contabilizados até junho de 2022, a frota nacional de leves eletrificados (incluindo BEV, HEV, e PHEV) chega próximo à marca dos 100 mil veículos comercializados, o que deve acontecer nas próximas semanas — desde o início das vendas, em 2010, 97.569 veículos elétricos já foram emplacados no Brasil. 

Veja o total de veículos elétricos vendidos no país, incluindo a participação de BEVs:

(Fonte: ABVE)

Recarga mais fácil

Segundo o presidente da ABVE, Adalberto Maluf, apesar da alta carga de impostos no Brasil e da falta de incentivos governamentais, muitos fatores têm contribuído para o aumento na procura dos consumidores por veículos elétricos.

“Um deles é o aumento expressivo da infraestrutura de recarga pública e semipública no Brasil. Já há em torno de 1.500 eletropostos disponíveis hoje nas principais cidades e rodovias, devendo chegar a 3 mil até o final do ano e a 10 mil em três anos”, afirma Maluf.

“Outro fator é o aumento da oferta de veículos elétricos de diferentes modelos e perfis de preço no mercado brasileiro, não só de BEVs, mas de eletrificados em geral. Até o final do ano, haverá cerca de 100 modelos à disposição do consumidor”, diz.

Outros fatores para o crescimento

A disparada dos preços dos combustíveis, a maior conscientização da população em busca de sustentabilidade, e o maior interesse de empresas de logística e grandes varejistas em cumprir a agenda ESG (Environmental, Social and Corporate Governance), também são apontados como fatores fundamentais para o crescimento nas vendas.

Para se ter ideia, foram 1.089 emplacamentos de BEVs só em junho de 2022, que representaram 27% do total de eletrificados vendidos no mês (4.073). Desses, 482 foram veículos comerciais leves 100% elétricos, como vans, picapes e furgões. 

Esses números confirmam a estimativa da ABVE de que o setor de cargas urbanas leves terá participação crescente na eletrificação do transporte no Brasil.

Ler o Anterior

BYD supera Tesla em vendas globais de veículos elétricos

Ler o Próximo

H2V como combustível é possibilidade para economia verde, diz ministro

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular