Canal VE

14 de junho de 2024

Vendas de VEs ultrapassaram a marca de 10 milhões em 2022

Estacionamento com inúmeros carros brancos

A venda de carros elétricos já superou a marca de 10 milhões de unidades no mundo. Foto: Envato/Elements

De acordo com o estudo realizado pela IEA (Agência Internacional de Energia), as vendas de carros elétricos estão crescendo de forma exponencial, batendo recordes ano após ano. 

O número de veículos eletrificados já representa 14% das vendas de carros em todo o mundo. Esses valores representam o equivalente a mais de 10 milhões de unidades comercializadas. O relatório completo, em inglês, pode ser conferido aqui.

A projeção de vendas para o ano de 2023 é de 14 milhões de veículos elétricos, o que pode representar 35% de aumento, com relação ao ano anterior. Pensando no mercado de carros em geral, esse crescimento deve representar 18% de vendas

O mercado é amplamente dominado pela China, que lidera com 60% das vendas de VEs no mundo. Os chineses são seguidos por toda a Europa, que apresentou um aumento de 35%,  com relação a 2021. A terceira posição fica com os Estados Unidos, que obteve uma  expansão de mercado na casa de 55%, em 2022, atingindo uma participação de vendas de 8% dos carros elétricos no mundo.

trânsito com carros em cima de pontes
China é líder no comércio de veículos elétricos, com 60% das vendas de carros desse modelo. Foto: Envato/Elements

Mercados emergentes

A venda de carros elétricos, fora desses mercados caracterizados como os principais, normalmente é pequena. Além dos países já citados, a pesquisa aponta alguns mercados que podem estar presentes nesse “eixo”, como por exemplo Índia, Tailândia e Indonésia. Esses países apresentaram um grande crescimento de vendas no ano de 2022, alcançando a marca de 80 mil veículos vendidos, mais que o triplo do registrado no ano anterior. 

A Tailândia lidera esse trio emergente, com uma participação de 3% no total de carros vendidos. Enquanto Índia e Indonésia possuem uma participação de 1,5% no mercado mundial.

E o Brasil?

No estudo da IEA, o Brasil é citado apenas na metade do relatório, como um país que apresentou medidas para a isenção de impostos. 

No entanto, especialistas avaliam que o Brasil é um país com potencial de crescimento no mercado da eletromobilidade, com base nas vendas de veículos eletrificados dos últimos meses.

Ler o Anterior

GWM confirma produção de dois híbridos no Brasil a partir de 2024

Ler o Próximo

Concessionárias de rodovias de SP ampliam pontos de recarga

One Comment

  • boa informação ,eu penso que o brasil, vai demorar um pouco pois nossa classe social, em poder Requsitivo e muito desigual. se o governo passar um ensentivo, pode degola mais sedo.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular