Canal VE

13 de abril de 2024

Stellantis anuncia investimento de R$ 30 bi na América do Sul

Modelos exemplificando como funcionará o Bio-Hybrid

O novo investimento da Stellantis irá impulsionar o desenvolvimento do Bio-Hybrid na América do Sul. Foto: Divulgação/Stellantis

A Stellantis anunciou um novo plano de investimento de R$ 30 bilhões para a América do Sul, com início em 2025. De acordo com o grupo, o montante será utilizado para o lançamento de mais de 40 novos produtos, além do desenvolvimento e produção de tecnologias de descarbonização, e de novas oportunidades de negócios.

O grande destaque da marca é o desenvolvimento da tecnologia Bio-Hybrid. que combina eletrificação com motores flex movidos a biocombustíveis (etanol) em três diferentes níveis. O polo da marca em Betim (MG) é o centro global da empresa no desenvolvimento da tecnologia.

“Este anúncio solidifica nossa confiança e comprometimento com o futuro da indústria automotiva sul-americana e é uma resposta ao ambiente de negócios favorável que encontramos aqui. Como parte fundamental da nossa estratégia de crescimento, a América do Sul assumirá um papel de liderança na aceleração da descarbonização da mobilidade”, disse o CEO da Stellantis, Carlos Tavares.

Com base no plano de descarbonização do grupo, o Dare Forward 2030, o conglomerado de empresas vai investir mais de R$ 270 bilhões em eletrificação até o fim de 2038, quando a empresa pretende se tornar livre de emissões de carbono, além de dobrar suas receitas.

Diretores da Stellantis em frente ao cartaz mostrando os R$ 30 bilhões de investimento
O início desse aporte será em 2025, com data limite para 2030. Foto: Descrição/Stellantis

Bio-Hybrid: o principal produto da Stellantis na América Latina

Como já foi dito acima, a tecnologia Bio-Hybrid combina o elétrico com biocombustíveis, e, por conta da similaridade da plataforma de produção, essa tecnologia pode ser instalada em qualquer carro produzido na América do Sul.

Essas novas tecnologias incluem a Bio-Hybrid e mais três sistemas: Bio-Hybrid e-DCT com transmissões eletrificadas de dupla embreagem, Bio-Hybrid Plug-In e BEV (100% elétrico).

“Entramos em um novo ciclo virtuoso para o Brasil e para a região com este anúncio. Serão implementadas quatro plataformas globais, associadas às tecnologias Bio-Hybrid, mais de 40 modelos, além de oito novos powertrains e aplicações em eletrificação”, detalhou Emanuele Cappellano, COO da Stellantis para a América do Sul. 

O Bio-Hybrid é um sistema capaz de fornecer energia mecânica e elétrica. Essa tecnologia pode gerar tanto torque adicional para o motor térmico do veículo quanto energia elétrica para carregar a bateria adicional de Lítio-Íon de 12 Volts, que opera paralelamente ao sistema elétrico convencional do veículo. 

Já o Bio-Hybrid e-DCT trabalha com dois motores elétricos. O primeiro deles é o que substitui o alternador e o motor de partida. Adicionalmente, outro motor elétrico de maiores proporções é acoplado à transmissão. Uma bateria de Lítio-Íon de 48 Volts dá suporte ao sistema e também é alimentada pelos dispositivos.

A tecnologia Bio-Hybrid Plug-in conta com bateria de Lítio-Íon de 380 Volts, recarregada através de sistema de regeneração nas frenagens, alimentada pelo motor térmico do veículo ou, por fim, através de fonte de alimentação externa elétrica (plug-in).

E por fim, a BEV (100% elétrico), que é totalmente impulsionada por um motor elétrico de alta tensão alimentado por uma bateria recarregável de 400 Volts, por meio de um sistema de regeneração em frenagem ou por meio de um ponto de recarga.

As novas tecnologias híbridas começarão a ser disponibilizadas até o final de 2024.

Ler o Anterior

Toyota investirá R$ 11 bilhões até 2030 no Brasil por carros híbridos

Ler o Próximo

Fórmula E quebra recorde da Fórmula 1 com uma piloto mulher

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular