Canal VE

13 de abril de 2024

Gigantes chinesas se unem para produzir baterias de estado sólido

Linha de produção de componentes eletrônicos

Empresas chinesas concorrentes vão se unir por desenvolvimento de novas tecnologias de baterias. Foto: Divulgação/CATL.

Fabricantes chinesas de baterias e de automóveis estão se unindo, com o apoio do governo local, para desenvolver, produzir e comercializar baterias de estado sólido para o mercado global de veículos elétricos, o que pode significar uma nova transformação no setor (leia mais abaixo).

O objetivo é construir uma cadeia completa para o fornecimento de baterias de estado sólido até 2030. Para isso, o governo chinês, por meio dos ministérios da Indústria e Tecnologia da Informação, e de Ciência e Tecnologia, está liderando um consórcio que envolve ainda institutos de pesquisa chineses e a indústria, incluindo companhias concorrentes, como CATL, BYD, CALB, EVE Energy, Svolt e NIO, entre outras.

O consórcio China All-Solid-State Battery Collaborative Innovation Platform (Casip) — ou Plataforma de Inovação Colaborativa para Baterias de Estado Sólido da China, numa tradução livre — pretende desenvolver e fabricar baterias de estado sólido que possam competir globalmente, tendo as empresas chinesas como centro.

O consórcio trabalhará em investigação básica, tecnologias-chave e no desenvolvimento e fabricação conjunta de veículos elétricos equipados com baterias de estado sólido, além de estabelecer uma cadeia de abastecimento para os mesmos.

 

O que são baterias de estado sólido?

As baterias de estado sólido são apontadas como o futuro da eletromobilidade por apresentarem maior densidade energética, aumentando a capacidade das baterias dos veículos elétricos. No entanto, ainda é preciso maior desenvolvimento para que elas possam equipar esses veículos em escala global.

As baterias de íons de lítio, comumente usadas atualmente, são compostas de cátodos, ânodos, separador e eletrólitos. Por segurança, o separador mantém cátodos e ânodos separados com uma solução eletrolítica líquida. Essa solução, porém, é inflamável e pode sofrer alterações dependendo da temperatura ou fatores externos, com risco de explosão e incêndios. 

Já as baterias de estado sólido utilizam eletrólito sólido que também desempenha a função de separador. Assim, a bateria de estado sólido apresenta maior estabilidade, aumentando a segurança, uma vez que mantém a forma sólida mesmo que haja algum tipo de dano.

Em teoria, as baterias de estado sólido podem diminuir de tamanho em relação às de íons de lítio. O conjunto seria menor e mais leve para a mesma capacidade, o que permitiria aumentar a autonomia, o desempenho e o comportamento do veículo, sem falar nos custos. Além disso, as recargas podem ser mais rápidas e com menos desgaste dos componentes com o passar do tempo.

Ler o Anterior

Vendas globais de VEs superam 13,6 mi de unidades em 2023

Ler o Próximo

Conheça o BYD Yuan Up, SUV compacto que deve vir ao Brasil

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular