Canal VE

17 de maio de 2024

Descubra agora como converter carros para elétricos

Homem olhando para dentro de um capo de carro aberto vermelho.

Saiba se é possível converter um carro a combustão em elétrico. Foto: Elements/Envato.

Embora os carros elétricos estejam se popularizando no Brasil, é inegável que ainda exista um longo caminho para tornar esses modelos acessíveis para todos.

Atualmente, o modelo 100% elétrico mais barato no mercado é o Renault Kwid E-Tech, por R$ 146.990,00

Mas, para aqueles que querem usufruir dos benefícios que os carros elétricos oferecem, como a economia no abastecimento, o silêncio e a sustentabilidade, é possível converter carros a combustão em elétricos.

Mas antes de você colocar seu carro em uma oficina especializada em retrofit para alterar o motor, leia nossa matéria e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto:

Qualquer carro pode ser convertido em elétrico?

Homem arrumando o interior do motor de um carro, ele usa uma camisa branca e uma roupa vermelha
É mais simples converter um carro a combustão que não possui um sistema tão moderno. Foto: Envato/Elements.

A princípio, qualquer carro pode ser convertido em elétrico. Porém, carros com sistemas eletrônicos mais complexos tendem a ser mais desafiadores na hora da conversão.

“Os carros atuais possuem uma instrumentação eletrônica que pode ser prejudicada ao transformá-lo em elétrico, já que [ao converter] você está tirando toda a comunicação com os sensores do carro”, argumenta Juan Antonio Cuenda, diretor e proprietário da Electric Retrofit, empresa especializada na conversão de carros elétricos .

Outro problema é o câmbio automático, que pode não funcionar corretamente ao retirar o motor a combustão, já que a informação não chegará corretamente até a central do carro.

Quanto custa para converter um carro em elétrico?

Em geral, o valor depende da autonomia prevista e da bateria, que é o item mais caro de todo o projeto. “Em um motor pequeno de um fusca, que é um carro fácil de ser convertido, é possível fazer a conversão utilizando peças de boa qualidade e material novo por aproximadamente R$ 50 mil”, explica Juan. 

Mas nesse valor não está incluso a mão de obra, instalação elétrica, fiação e outros gastos que podem aparecer de acordo com o desejo do cliente.

Já para aqueles que querem um motor mais potente, com uma autonomia de 300 km, por exemplo, o preço da conversão pode ultrapassar os R$ 200 mil, sem contar com o valor do próprio carro.

Preciso mudar os documentos quando meu carro é convertido em elétrico?

Homem segurando uma chave de carro com um carro em miniatura vermelha em cima do papel
É preciso realizar algumas mudanças no documento ao convertê-lo para elétrico. Foto: Envato/Elements.

Sim, é necessário fazer algumas mudanças no documento do carro após ele ser convertido em elétrico.

O primeiro passo é trocar a motorização do veículo para elétrico no documento: “Por isso, a conversão precisa ser feita em uma oficina capacitada para isso, com um projeto autenticado e nota fiscal de todos os novos componentes”, explica.

Também não é possível utilizar peças de desmanches, já que a falta de segurança que elas representam para o carro impossibilitam a homologação do documento.

Converter carros é uma opção para veículos mais velhos?

Pode ser, sim, uma opção válida para aumentar a vida útil de carros a combustão mais velhos. Como dito anteriormente, carros com sistemas mais simples tendem a ser melhores para ser convertidos, já que não possuem sistemas muito complexos.

Desse modo, transformar o seu carro antigo em uma versão elétrica é uma boa maneira de prolongar a vida útil dele.

Qual a autonomia de um carro elétrico convertido?

Do ponto de vista funcional, a autonomia que os profissionais recomendam para carros convertidos é em torno de 150 km.

“Acima disso, para uso profissional, é melhor comprar um carro elétrico”, argumenta Juan. O motivo é o preço da bateria, que aumenta muito de acordo com quanto se quer andar com uma carga completa.

Para se ter uma ideia, considere o valor orientativo de R$ 30 mil para cada 100 km de autonomia. Logo, uma bateria capaz de gerar 300 km de autonomia custaria R$ 90 mil, sem o preço do kit de instalação, mão de obra e o próprio valor do carro.

No final, é preciso entender por qual motivo você quer converter seu carro em elétrico, e descobrir se vale a pena fazer a mudança ou se a melhor opção é adquirir um modelo já fabricado assim.

Ler o Anterior

Primeiro posto 100% elétrico é inaugurado em São Paulo

Ler o Próximo

Kombi elétrica recebe a nota máxima em testes de segurança

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular