Canal VE

24 de abril de 2024

Confira a lista dos carros elétricos mais baratos do Brasil

Visão frontal do BYD Dolphin

Após o lançamento do BYD Dolphin, houve mudanças na lista de carros elétricos mais baratos do Brasil Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

*Texto atualizado em 6 de julho de 2023.

O lançamento do BYD Dolphin no Brasil, em 28 de junho de 2023, mexeu com o mercado da eletromobilidade no país. Afinal, a presença do carro da marca chinesa com alta tecnologia embarcada na mesma faixa de preço dos subcompactos elétricos provocou diversas reações na concorrência, e ligou o alerta até mesmo em montadoras de carros a combustão.

Não é para menos. Em quatro dias de vendas, o BYD Dolphin atingiu a surpreendente marca de 771 unidades vendidas ao preço de R$ 149.800. O número é maior que a soma de todos os carros 100% elétricos vendidos no Brasil no mês de junho de 2023 (610 unidades).

O Dolphin entrou para a lista dos carros elétricos mais baratos do Brasil, mas a BYD ainda não está satisfeita. Em 2024, o Seagull, sucesso de vendas na China, deve estrear em terras tupiniquins com um preço ainda mais em conta. É esperar para ver.

Confira a lista atualizada dos carros elétricos mais baratos do Brasil em 2023 (preços de julho/2023)

5) Fiat 500e Icon (R$ 224.990)

Fiat 500e recarregando
O subcompacto da Fiat com design clássico da linha 500 abre a nossa lista. Foto: Divulgação/Fiat

Com um motor elétrico que entrega 87 kW de potência (118 cv), e torque de 22,4 kgfm, o 500e consegue acelerar de 0 a 100km/h em 9 segundos. O subcompacto da Fiat é um carro bastante ágil, com equipamentos de assistência de condução que garantem boa experiência ao motorista.

A bateria de íons de lítio tem capacidade de 42 kWh, fornecendo uma autonomia de 227 quilômetros pelas novas regras do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), do Inmetro. O 500e é vendido por R$ 224.990.

 

4) Renault Kwid E-Tech (R$ 149.900)

Renault Kwid E-tech em cima de um prédio, ao fundo vê-se outros prédios.
O Renault Kwid E-tech já foi o carro elétrico mais barato dessa lista, mas hoje ocupa a 4ª posição. Foto: Divulgação/Renault.

Quando foi lançado, em 2022, o Kwid E-Tech figurou como o carro elétrico mais barato do Brasil (R$ 146.990), mas o preço sofreu reajustes de um ano para cá, e agora é oferecido por R$ 149.900.

O carro de entrada da eletromobilidade da Renault é construído na mesma plataforma do irmão a combustão, e abocanhou boa fatia do mercado de frotistas e carros de transporte por aplicativo. 

Com 65 cv de potência e 11,5 kgfm de torque, o carro é desenvolvido para o trânsito urbano. A aceleração de 0 a 100km/h em 14,6 segundos. A bateria de íons de lítio tem 26,8 kWh de capacidade, para uma autonomia de 185 km, segundo o Inmetro.

 

3) BYD Dolphin (R$ 149.800)

BYD Dolphin na cor branca está estacionado em frente a prédio de tijolos à vista
O único hatch da lista é a surpresa entre os subcompactos. Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

A BYD surpreendeu o mercado ao lançar o Dolphin, que se enquadra como um hatch, na faixa de preço dos subcompactos: R$ 149.800. Ainda mais por oferecer um pacote tecnológico bem avançado na comparação com os concorrentes diretos.

Embora seja maior (comprimento total de 4,13 metros e da distância entre-eixos, de 2,7 metros) e mais pesado (1.815 kg de peso bruto), o carrro chinês oferece um desempenho muito superior e com mais conforto aos ocupantes.

A bateria de 44,9 kWh de capacidade garante autonomia de 291 km, segundo o Inmetro. Já o motor tem 95 cv de potência e 18,3 kgfm de torque, garantindo aceleração de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos.

 

2) Caoa Chery iCar (R$ 139.990)

Caoa iCar branco está estacionado em frente a prédio iluminado
O iCar baixou R$ 10 mil com o efeito da concorrência. Foto: Divulgação/Caoa Chery

Uma semana depois da chegada do hatch da BYD (e o sucesso de vendas), a Caoa Chery resolveu mudar a estratégia para o iCar, com um desconto de R$ 10 mil no preço que era sugerido até junho de 2023. Em 6 de julho de 2023, ele passou a ser oferecido por R$ 139.990. Com bateria de 30,4 kWh de capacidade, e autonomia de 197 km, segundo as regras do PBEV, o subcompacto da Caoa Chery também chama a atenção pelo design.

Com 61 cv de potência e 15,3 kgfm de torque, o iCar é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 12,8 segundos. Além disso, um dos diferenciais é a variedade nos modos de economia de energia: ao todo são sete, que podem ser escolhidos no painel multimídia de 10,25”.

1) JAC E-JS1 (R$ 139.900)

Jac E-JS1 azul está parado em cenário cheio de árvores
JAC E-JS1 teve seu preço alterado após o lançamento do BYD Dolphin, se mantendo na primeira posição. Foto: Divulgação/JAC Motors.

O primeiro lugar da nossa lista também foi o primeiro a baixar o preço após o lançamento do Dolphin, em um típico exemplo de como a concorrência pode beneficiar os consumidores. É verdade que o E-JS1 já era o elétrico mais barato do Brasil até a última semana de junho (R$ 145.900), mas a aparição do hatch da BYD no mercado brasileiro provocou uma reação no carro de entrada da JAC, que agora custa R$ 139.900.

O E-JS1 tem bateria de 30,2 kWh de capacidade, e autonomia de 161 km pelo Inmetro (ou 302 km pelo ciclo NDEC europeu). O motor elétrico de 62 cv de potência e 15,3 kgfm de torque permite ao carro acelerar de 0 a 100 km/h em 10,7s.

 

Qual carro vale a pena comprar? Deixe um comentário.

Ler o Anterior

Vibra e EZVolt formarão 1ª rede de eletropostos do Rio de Janeiro

Ler o Próximo

Carros elétricos e híbridos batem recorde de vendas no semestre

One Comment

  • a demanda e boa precisa ter estes interesse de vender o produto. e bom para o consumidor final, pois fica com opção de escolha.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular