Canal VE

13 de abril de 2024

Com mercado consolidado, Alemanha vai retirar subsídios de VEs

Motorista faz recarga de veículo elétrico amarelo

Recarga de veículo elétrico. Foto: Envato/Elements

O ministro da economia da Alemanha, Robert Habeck, anunciou que o país europeu vai acabar com o subsídio para a compra de carros híbridos plug-in (PHEV), e reduzir o incentivo para carros elétricos puros (BEV) a partir de 2023. O entendimento é que o mercado de eletrificados tem crescido rapidamente, e que não há mais a necessidade de promover incentivos estatais.

“Os veículos elétricos estão cada vez mais populares e não serão mais necessários os subsídios estatais no futuro próximo”, disse Habeck, em 26 de julho de 2022. 

Assim, os incentivos para a compra de carros 100% elétricos, que chegavam a 6 mil euros de desconto, serão reduzidos para 4,5 mil euros no início de 2023 e 3 mil euros ao longo do ano. 

Para os BEV com preços superiores a 40 mil euros, o subsídio será reduzido de 5 mil euros para 3 mil euros. A partir de 2024, não serão concedidos incentivos para compras de veículos elétricos com valores entre 45 mil e 65 mil euros no país.

Já os modelos híbridos plug-in não terão mais qualquer subsídio. Nesse caso, o ministro da economia diz que existem muitas dúvidas sobre o benefício sustentável desses veículos. “Para a próxima fase de financiamento, estamos colocando um foco claro na proteção climática e concentrando o financiamento em veículos puramente elétricos a bateria”, disse.

A frota de veículos elétricos puros na Alemanha conta com 600 mil unidades. Contando os modelos híbridos, o número supera 1 milhão. Para 2022, a expectativa do governo alemão é chegar a 2 milhões de veículos elétricos em circulação nas ruas. Como comparativo, o Brasil atingiu, no fim de julho de 2022, 100 mil unidades emplacadas.

Pesquisa confirma tendência

A pesquisa Mobility Consumer Index 2022, da consultoria EY, confirma a preferência dos consumidores por veículos elétricos. Pela primeira vez, mais da metade dos entrevistados (52%) que planejam comprar um carro afirma que vai escolher um veículo eletrificado, seja 100% elétrico ou híbrido plug-in ou híbrido. 

O levantamento foi realizado com quase 13 mil pessoas em 18 países diferentes da Europa, América do Norte e Ásia, e divulgado em junho de 2022. Quase a metade dos entrevistados, 45%, diz que pretende comprar um carro nos próximos 24 meses, um aumento de 12% em relação à pesquisa de 2021. Quase dois terços (63%) pretendem comprar nos próximos 12 meses. A maioria quer carros novos: 32% contra 12% dos que pretendem comprar usado. 

Entre aqueles que pretendem adquirir um carro novo em 24 meses, 52% escolherão um veículo elétrico ou híbrido. Isso representa um aumento de 11% em relação a 2021 e 22% comparando com 2020. A crescente confiança na tecnologia também se reflete no salto na preferência por veículos totalmente elétricos, de 7%, em 2020, para 20%, em 2022.

Ler o Anterior

Brasil alcança 100 mil veículos elétricos e híbridos em circulação

Ler o Próximo

Autonomia de 1.000 km e carga em 10 minutos. Conheça a Qilin

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular