Canal VE

20 de julho de 2024

Casal britânico completa viagem em carro elétrico de polo a polo

Chris e Julie estão de pé, em cima do Nissan Ariya, ao lado de bandeiras, na estrutura que marca o Polo Sul, na Antártida

Chris e Julie Ramsey alcançam o Polo Sul após viagem de 30 mil km. Foto: Divulgação/Pole to Pole EV.

Após 10 meses e 30 mil quilômetros rodados, os britânicos Chris e Julie Ramsey completaram a expedição do Polo Norte ao Polo Sul a bordo de um Nissan Ariya, carro 100% elétrico que superou todas as adversidades ao longo da viagem.

Foi a primeira vez que alguém realizou esse tipo de viagem em um automóvel de qualquer motorização, provando que um carro totalmente elétrico é capaz de enfrentar — e vencer — todas as distâncias, terrenos on-road e off-road, temperaturas extremas e altitudes variadas. A expedição Pole to Pole EV teve início em 29 de março de 2023 e foi concluída em 15 de dezembro de 2023. 

O Nissan Ariya com controle integral e-4ORCE utilizado na expedição tem o mesmo padrão de fábrica, ou seja, conta com o mesmo trem de força e conjunto de bateria dos modelos desse tipo disponíveis à venda. 

As únicas modificações realizadas foram em relação ao reforço na estrutura e nas suspensões para acomodar os pneus BF Goodrich de 39 polegadas, importantes para garantir maior mobilidade nos terrenos de neve dos polos.

Nissan Ariya estacionado em terreno coberto por neve
Nissan Ariya utilizado na expedição recebeu pneus especiais. Foto: Divulgação/Pole to Pole EV.

Propaganda da eletromobilidade

O objetivo da expedição era aumentar a conscientização internacional sobre a crise climática e a capacidade dos veículos elétricos. Para isso, Chris e Julie Ramsey levaram a mensagem da eletromobilidade por onde passaram. 

Ao todo, a expedição passou por 14 países das Américas do Norte, Central e do Sul, além do continente antártico, ligando o Polo Norte magnético (mar congelado) até o Polo Sul, na Antártida. O Brasil não foi incluído na rota. 

A expedição saiu do Polo Norte magnético em 29 de março de 2023 e passou por Canadá, Estados Unidos, México, Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica, Panamá, Colômbia, Equador, Peru, Chile e Argentina, antes de chegar à Antártida e ao Polo Sul em 15 de dezembro de 2023.

O trecho final, na Antártida, foi particularmente desafiador para o casal, que teve de superar o frio e a falta de oxigênio em terrenos montanhosos para alcançar o Polo Sul.

“Não acredito que estamos no Polo Sul. Depois de tantos anos de planejamento, não parece real. Sempre tive total confiança nas incríveis capacidades dos veículos elétricos e sabia que o nosso Nissan Ariya enfrentaria tudo o que fosse apresentado. Mas tem sido muito mais difícil do que eu esperava”, falou Chris Ramsey, ao final da aventura. 

“Estou orgulhoso de que a expedição Pole to Pole tenha alcançado milhões de pessoas em algumas partes do mundo e as entusiasmado com a adoção dos veículos elétricos no seu dia a dia”, completou.

Julie Ramsey também destacou as experiências vividas ao longo do trajeto. “Esta tem sido uma jornada incrível, com as pessoas que conhecemos, os amigos que fizemos e o apoio que recebemos. Pole to Pole começou apenas como Chris e eu, mas a equipe da expedição agora é composta por milhares de pessoas gentis e com visão de futuro. Estes apoiadores e colaboradores querem fazer a diferença e partilhar a emoção da condução elétrica”, afirmou.

Julie e Chris Ramsey usam roupas de inverno pesadas para enfrentar o frio da Antártida
Julie e Chris Ramsey enfrentaram diversos desafios ao longo da expedição. Foto: Divulgação/Pole to Pole EV.

Nissan Ariya

O Nissan Ariya e-4ORCE usado na expedição é um SUV 100% elétrico equipado com um conjunto de baterias de íons de lítio com capacidade de 87 kWh, e autonomia estimada em 580 km. O veículo pode acelerar de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos, e alcançar velocidade máxima de 200 km/h

O sistema e-4ORCE é a tecnologia mais avançada de tração integral da Nissan, capaz de gerenciar de forma precisa a potência e a performance de frenagem para garantir mais estabilidade e suavidade ao dirigir. O conjunto tem potência total de 290 kW (394 cv) e torque de 61,1 kgfm.

Para garantir energia em áreas sem infraestrutura de recarga local, em especial nas regiões polares, a expedição utilizou uma unidade de energia renovável portátil, incluindo uma pequena turbina eólica compressível e painéis fotovoltaicos, que aproveitaram a força dos ventos e as longas horas de exposição à luz solar.

Ao final da expedição, o vice-presidente corporativo de marketing global, marca e merchandising da Nissan, Allyson Witherspoon, parabenizou o casal britânico, citando que a aventura vai inspirar outras pessoas a adotarem a eletromobilidade no dia a dia.

“Em nome de todos na Nissan, parabéns por concluir a expedição Pole to Pole. Todos admiramos o seu espírito ousado e paixão por ultrapassar os limites da aventura elétrica. Foi uma jornada extraordinária e um motivo de orgulho para nós da Nissan. Mostrou como a tecnologia inovadora da Nissan continua a proporcionar emoção, seja numa viagem ao escritório ou à Antártida”, afirmou.

Camada de gelo é vista sobre o carro Nissan Ariya
Nissan Ariya da expedição superou temperaturas extremas. Foto: Divulgação/Pole to Pole EV.

Ler o Anterior

Grupo Equatorial Energia lança Rota Elétrica Mercosul no RS

Ler o Próximo

BMW terá ao menos dois novos carros elétricos no país em 2024

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular