Canal VE

20 de julho de 2024

Assinatura de carro elétrico tem até cashback para atrair clientes

Homem mexe em smartphone enquanto carro elétrico branco recebe recarga

Planos de assinatura de veículos podem variar de 12 a 48 meses. Foto: Envato/Elements.

As vendas de novos veículos de qualquer propulsão no Brasil registraram queda de 18,7% em abril de 2023 na comparação com o mês anterior, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

O aumento das taxas de juros para financiamentos, a restrição de crédito e a queda do poder de compra dos consumidores são apontados como os principais fatores para a retração nas vendas. No caso dos veículos híbridos ou elétricos, os altos preços praticados no mercado também se transformam em uma barreira para novos consumidores.

Diante deste cenário, a locação de carro por assinatura vem ganhando destaque no mercado automotivo brasileiro, sendo a solução para quem deseja rodar com um carro zero quilômetro sem precisar arcar com altos custos de impostos, seguro, documentação e manutenção, mesmo para veículos eletrificados. 

Para fortalecer ainda mais esse setor, a For You Fleet, empresa focada em mobilidade e que promove soluções em locação de veículos por assinatura para pessoas físicas e a terceirização de frotas executivas para empresas, colocou em prática a política de cashback

Assim, o interessado na assinatura do veículo novo pode oferecer um carro usado para abater o valor da mensalidade do aluguel. Os contratos de assinatura podem variar de 12 a 48 meses, e todos os custos estão incluídos nas prestações.

 

Opção para enfrentar desvalorização

De acordo com André Campos, CEO da For You Fleet, o serviço surgiu após a empresa entender que uma das maiores dores que o dono de um veículo possui, é quando ele precisa se desfazer do bem. 

“Geralmente, o cliente tem muita dificuldade de se desfazer do seu veículo atual, e com isso, acaba entregando na concessionária como base de troca por outro veículo, assumindo uma desvalorização de no mínimo 20% abaixo do valor de mercado, ou arriscando vender diretamente através das plataformas digitais, tendo que gerenciar todo o processo de venda e eventuais riscos de segurança e golpes de estelionato”, destaca.

André Campos é um homem de cabelos pretos e sem barba
André Campos, CEO da For You Fleet. Foto: Divulgação.

Segundo o empresário, o cashback é uma vantagem que traz praticidade e segurança para o motorista que deseja trocar de carro, já que o valor do veículo é abatido no contrato de locação. 

“Por meio de fornecedores homologados, nós temos uma solução benéfica para o motorista obter um preço justo no carro que está à venda, no qual podemos abater 100% do valor do veículo no contrato. Se o cliente preferir, fazemos o abatimento de 50% e os outros 50% nós devolvemos em dinheiro na conta dele”, explica Campos, ressaltando que é possível utilizar o cashback proveniente de um carro a combustão na assinatura de um veículo híbrido ou elétrico.

“Temos um cliente que alugou um Corolla XEI, híbrido, e, como parte de pagamento, negociou o seu veículo seminovo no valor de R$ 48.000. Este cliente optou pelo cashback, recebendo R$ 24.000 em sua conta, e a diferença foi abatida das mensalidades até o final do contrato, sem ter que se preocupar com nada”, disse.

 

Locação por assinatura ou aluguel de veículos?

Embora pareçam a mesma coisa, é importante destacar que a locação por assinatura é diferente de alugar um carro. “Quem opta por assinar um veículo tem a vantagem de ter sempre um carro zero km em mãos. Outra diferença é o prazo do contrato. Enquanto uma locação comum costuma durar um ou alguns dias, a assinatura de um veículo pode durar até 48 meses, além da opção de trocar de veículo após um ano”, ressalta.

Além disso, a assinatura de um veículo é mais rentável do que a compra. “O aluguel de um carro custa em média 40% mais barato do que um financiamento e 15% do que a compra em dinheiro vivo”, explica o empresário, que afirma estar colhendo bons resultados com a política do cashback de sua empresa.

“O cashback cresce progressivamente, especialmente nos últimos seis meses, e essa é uma iniciativa bastante vantajosa e ainda pouco frequente no segmento, em um mercado que tem se firmado na visão dos brasileiros, e que apresenta enorme potencial de crescimento”, diz.

Ler o Anterior

Raízen prepara ampliação da rede eletropostos Shell Recharge

Ler o Próximo

Santa Catarina recebe o oitavo carregador rápido da Volvo

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular