Canal VE

20 de julho de 2024

Watts lança a primeira moto Trail elétrica do mercado brasileiro

Moto elétrica W-Trail na cor vermelha está estacionada em frente a parede neutra

W-Trail é a primeira moto de categoria Trail elétrica do mercado brasileiro. Foto: Divulgação/Watts.

A Watts, empresa do Grupo Multi focada em eletromobilidade, lançou a primeira moto de categoria Trail elétrica do mercado brasileiro. Batizada de W-Trail, a moto elétrica promete versatilidade e robustez para qualquer tipo de terreno. Ela estará disponível nas concessionárias da marca a partir de agosto, com o preço de R$ 31.990.

A W-Trail possui motor elétrico central, que fornece potência máxima de 12.000W (16,3 cv) e torque de 380 Nm (38,7 kgfm), sendo capaz de atingir 100 km/h — equivalente a uma moto a combustão de 200 cc. A bateria de lítio de 72 V e 58 Ah oferece até 100 km de autonomia.

Uma das grandes novidades da W-Trail está na possibilidade de recarga em estações para carros elétricos, onde é possível chegar a 100% de energia em até 3 horas. Além, disso, a bateria portátil também pode ser carregada em qualquer tomada convencional. 

“A W-Trail é a concretização de que é possível ampliar a variedade de categorias de motos elétricas e que elas são capazes de atender aos mais diversos perfis de motociclistas, equilibrando especialmente potência e autonomia”, afirma Rodrigo Gomes, fundador e diretor comercial da Watts.

“O lançamento da nossa trail é um marco que reforça o compromisso da Watts em continuar inovando e promovendo as melhores soluções em mobilidade urbana, unindo economia, sustentabilidade, conforto e segurança”, completa.

Moto elétrica W-Trail, da Watts, na cor azul
W-Trail, da Watts, promete versatilidade e robustez para todos os tipos de terreno. Foto: Divulgação/Watts.

Briga por espaço

Segundo dados da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), as motos da categoria Trail tiveram 289,8 mil unidades licenciadas no Brasil em 2023, com 18,3% de participação do mercado, perdendo apenas para a categoria Street, com 811,8 mil licenciamentos no ano passado. 

Para concorrer com as demais motos a combustão, a W-Trail vem equipada com uma bateria; painel digital; farol de LED, suspensão antichoque; freios a disco CBS nas duas rodas; entrada para ser recarregada em estações de carros elétricos; alarme com tecnologia keyless; marcha automática; e sistema de ré. Além disso, não emite gases poluentes, como o CO², nem ruído

De acordo com a marca, a W-Trail conta com um calendário de revisão programada, sem custos, para quando a moto atingir 1.000 km e 5.000 km rodados. Além da garantia de 12 meses para o chassi da moto e 24 meses para motor e bateria. A W-Trail é disponibilizada nas cores vermelho e azul.

Ler o Anterior

BYD anuncia o King, novo sedã híbrido plug-in por R$ 175.800

Ler o Próximo

Ônibus elétrico com bateria de nióbio recarrega em 10 minutos

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular