Canal VE

18 de maio de 2024

Um em cada quatro motoristas já planeja ter carro elétrico no Brasil

Homem carrega carro elétrico enquanto manuseia o smartphone

Carros elétricos já fazem parte dos planos de 25% dos motoristas brasileiros. Foto: Divulgação/Freepik.

Levantamento da consultoria Bain & Company mostra que um em cada quatro proprietários de veículos no Brasil já considera migrar para um carro elétrico em um futuro próximo. 

A pesquisa, realizada por meio da plataforma NPS Prism, compara as respostas de consumidores de Brasil, Canadá, México, Estados Unidos e China, e mostra que essa tendência é maior entre os donos de carros mais novos e de luxo.

Entre os países participantes, o Brasil apresenta a maior taxa de consideração por veículos elétricos. Entre aqueles que pensam em mudar de veículo (42%), 61% consideram adquirir um elétrico, o que representa cerca de 25% dos entrevistados.

Gráfico mostra comparação da intenção de compra por países
Brasil apresenta a maior taxa de consideração por veículos elétricos. Arte: Bain & Company.

Os principais motivos apontados pelos entrevistados que impulsionam a transição para os carros elétricos são o custo elevado dos combustíveis, mencionado por 46% dos respondentes, e o impacto ambiental, citado por 44% dos entrevistados. Outro fator relevante no cenário brasileiro da pesquisa é a experiência com novas tecnologias, indicada como motivo por 27% dos consumidores.

Gráfico mostra tendência maior de mudança entre quem tem carros mais novos e de luxo.
Tendência é maior entre os donos de carros mais novos e de luxo. Arte: Bain & Company.

Obstáculos para a mudança

A pesquisa da Bain & Company também avalia as dificuldades encontradas pelos consumidores para a transição aos veículos elétricos. O preço de compra se destaca como o principal obstáculo, com 43% dos respondentes apontando esse fator como a razão pela qual não consideram a troca. 

A indisponibilidade da rede de recarga/carregamento e a falta de clareza sobre a tecnologia são o 2º e 3º motivos mais citados, indicados com uma frequência um pouco menor, com 33% e 28% das menções.

A consultoria ressalta que o preço desempenha um papel crucial nessa equação mesmo dentre aqueles que consideraram a troca para um veículo elétrico. A maioria esmagadora (84%) daqueles que têm esse perfil alega que só pagaria um valor até 20% maior por um elétrico do que o preço de um veículo a combustão da mesma categoria e com as mesmas características, especificações e atributos.

Ainda de acordo com a consultoria, a partir da ampliação da infraestrutura de recarga, com o aumento da conscientização sobre a sustentabilidade dos veículos elétricos, e a entrada de novos modelos de veículos e empresas no mercado, além de preços mais competitivos, a tendência é de que a transição para a eletrificação da frota se mantenha em crescimento.

Ler o Anterior

Governo da Califórnia vai investir quase R$ 200 bilhões em recarga

Ler o Próximo

Volvo inicia as vendas do novo C40 Recharge por R$ 314,9 mil

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular