Canal VE

29 de novembro de 2023

Em evolução, UCB muda visual para atuar na eletromobilidade

Moto elétrica da Riba tem compartimento para encaixar a bateria embaixo do assento

Baterias produzidas pela UCB são utilizadas nas motos e scooters elétricas da Riba. Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

Há 50 anos no mercado brasileiro, a Unicoba, empresa reconhecida pelas soluções de armazenamento de energia, anunciou uma nova identidade: a companhia agora passa a ser chamada de UCB

A mudança faz parte do plano estratégico para um novo posicionamento no mercado, que, na visão da empresa, também está em transição, graças à mobilidade elétrica

“A gente tem 50 anos de mercado, tradicionalmente fornecendo baterias estacionárias, e agora estamos entrando com as baterias para mobilidade. Então, esse é o momento, agora como UCB. É um rebranding da marca, que a gente chama até de um ‘restartup’. A gente está trazendo a mobilidade para dentro de uma empresa com uma cultura de 50 anos. Por isso que é um ‘restartup’, aproveitando toda essa cultura”, disse Leonardo Brandão, diretor comercial da UCB, em entrevista ao Canal VE.

Mulher e homem bem vestidos apresentam bateria do tamanho de uma caixa de sapatos
Giovanna Franco e Leonardo Brandão, da UCB, apresentam bateria para motos elétricas na Intersolar. Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

Apresentação ao público

A mudança de nome e a nova identidade visual foram apresentadas ao público na Intersolar 2023, a maior feira de energia solar da América Latina. A empresa também aproveitou o evento para apresentar as baterias produzidas em Manaus (AM) para utilização nas motos e scooters elétricas da Riba.

“A gente produz essas baterias em Manaus (AM), aproveitando os incentivos da zona franca. Além disso, a gente traz a assistência técnica para dentro do Brasil. O comportamento de condução do motoboy brasileiro é atípico, e a gente trouxe essa compreensão por identificar que nosso próprio parceiro já fez mudanças na química da célula por causa do comportamento do motoboy brasileiro. Assim, nós conseguimos contribuir para que a bateria fosse um produto tropicalizado, com as características do trânsito brasileiro”, falou Brandão.

As baterias de lítio-ferro-fosfato da UCB, com 65 V e 45 A, são produzidas especialmente para a marca, que ainda oferece aos motociclistas um sistema de “swap”, ou seja, de troca da bateria descarregada por uma carregada em diversos pontos da cidade de São Paulo, por exemplo, onde está a maior frota desses veículos.

“A gente entra no mercado da mobilidade elétrica com duas rodas, pois entendemos que o mercado de motocicletas é bem promissor. Mas está nos planos da empresa, mais a longo prazo, entrar no mercado de carros, caminhões e ônibus. É um mundo que está se abrindo e nós estamos atrás dessas oportunidades”, finaliza Brandão.

Bateria de moto elétrica, do tamanho de uma caixa de sapatos, está exposta em cima de mesa
Bateria produzida pela UCB é removível e pode ser trocada ao longo do dia. Foto: Rubens Morelli/Canal VE.

Ler o Anterior

Vibra investe mais R$ 10 milhões em eletromobilidade via EZVolt

Ler o Próximo

Pesquisadores brasileiros criam pasta que reduz calor de baterias

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular