Canal VE

18 de maio de 2024

ABVE quer simulado de combate a incêndio em carros elétricos

Foto mostra homens lado a lado

O presidente da ABVE, Ricardo Bastos, e o tenente-coronel Max Schroeder, se reuniram em São Paulo. Foto: Divulgação/ABVE.

Em reunião com o comando do Corpo de Bombeiros de São Paulo (CB-SP), a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) pediu a realização de um exercício simulado de combate a incêndio em carro elétrico, como forma de testar os protocolos de segurança dos veículos elétricos e suas baterias em condições reais. A proposta foi aceita, e o teste deve acontecer em maio.

A ideia da entidade é contribuir para a discussão a respeito do parecer técnico do Corpo de Bombeiros de São Paulo sobre as ocupações com estações de recarga para veículos elétricos, disponível para consulta pública. 

“A ABVE busca tranquilizar os usuários e os responsáveis por condomínios residenciais sobre a segurança dos veículos elétricos e das estações de recarga”, disse Ricardo Bastos, presidente da associação. “Ao mesmo tempo, temos a responsabilidade de colaborar com os Bombeiros na elaboração de normas eficazes e realistas de prevenção de acidentes, pois isso é importante para o desenvolvimento do próprio mercado da eletromobilidade”, acrescentou.

 

Normas e procedimentos

O tenente-coronel Max Schroeder, chefe do Departamento de Segurança e Prevenção contra Incêndios do CB-SP, aprovou a proposta da ABVE, citando que os Bombeiros têm o dever de adotar normas de segurança adequados às novas tecnologias de veículos. Ele disse ainda que sua equipe busca “uma regulamentação factível e condizente com a realidade, sem prejudicar o desenvolvimento desse mercado”.

Schroeder prometeu convidar oficiais de departamentos de segurança de outros estados para acompanhar o teste, incluindo oficiais da Ligabom (Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros do Brasil) e do Conascip (Comitê de Segurança contra Incêndio e Prevenção). O objetivo é ampliar a discussão sobre a criação de um padrão de combate aos incêndios.

 

Consulta pública

Na reunião com o CB-SP, o presidente da ABVE pediu a prorrogação do prazo da consulta pública do parecer técnico dos Bombeiros para 90 dias. No entendimento da associação, o prazo maior contribuirá para aprofundar o debate. 

Além disso, a ABVE informou que um grupo de trabalho da entidade já está trabalhando no tema desde o início do ano. Apesar do pedido de prorrogação, a decisão caberá ao comandante do CB-SP.

Ler o Anterior

GWM atualiza linha Haval com novos nomes e configurações

Ler o Próximo

Nissan terá carros elétricos com bateria de estado sólido até 2029

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Popular